Jordânia – InfÚtil

11 comentários

A Jordânia é um destino turístico há vários anos.
 É um país preparado para a massificação do turismo, com estruturas adequadas para acolher visitantes com uma razoável relação preço/qualidade.
Há alguma instabilidade em toda a região e a Jordânia também sofre algumas das consequências embora seja um destino relativamente seguro.
 A crise na Síria complicou um pouco mais a segurança, em particular na zona norte da Jordânia.
A moeda local é o dinar. Pode ver aqui o câmbio.
É fácil utilizar o cartão de crédito na hotelaria e em algumas zonas comerciais.

Como chegar:
Há várias companhias aéreas internacionais a voar para Amã e Aqaba.
Devido ao posicionamento estratégico da Jordânia, é possível chegar de carro a partir de vários países, embora seja mais difícil da Arábia Saudita e com a crise na Síria.

Visto:

É necessário um visto de entrada e pode ser obtido à chegada.
 Não há impedimento em entrar e sair para Israel.

O que fazer:
Praia, Spa, descanso e descoberta da História.
 Amã é uma cidade atratente mas fica muito aquém de Petra, Wadi Rum e Mar Morto.
 O meu roteiro seria utilizar Amã como plataforma para Karak e Jerash. Dois a três dias.
Seguir em direção ao Sul (aproveitar e ver Monte Nebo e Madaba) e ficar próximo de Petra. Aqui reservar, pelo menos, um dia exclusivamente para Petra. Outros dias para Wadi Rum e Mar Morto.
 Seguir em direção a Aqaba, aproveitar o Mar Vermelho e “dar um salto” a Eilat, em Israel.
O regresso pode ser por outra via rápida, pela das montanhas que tem uma vista magnífica.

Quando ir:

A altura indicada é entre Março e Maio. É quando as temperaturas são mais amenas e não é impeditivo, por exemplo, visitar o deserto.
 O senão é que é mais caro.
 Segue-se um trimestre em que as temperaturas sobem muito e até Agosto é a época baixa.
O meio termo e, talvez o mais adequado na relação preço/qualidade, é entre Setembro e Fevereiro.

Cuidados:

É recomendado utilizar guias para as visitas e o transporte de carro entre cidades.
Utilizar protecção solar, muita água, óculos de sol e ter em conta que arrefece à noite.
Como prevenção, em particular fora dos centros turísticos, não beber água canalizada nem gelo.
Não compre antiguidades ou bens que são intitulados como tal pelos vendedores sem primeiro saber como transportar na alfândega.

Mais informação:
Portal das comunidades
Site oficialSite oficial de turismo da Jordânia
Foreign travel advice
TravelHealthPro

Ver ainda:
O fascínio de Petra
Wadi Rum: “vasto, vibrante e ao gosto de Deus”
Mar Morto Spa
Amã -cidade de contrastes
O castelo de pedra do deserto em Karak
Monte Nebo e Madaba
Ajloun a meio caminho da Síria, Líbano e Israel
Jerash de história e sensações
Aqaba estratégica

11 comments on “Jordânia – InfÚtil”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s