Jerash

Jerash de história e sensações

Em Jerash cruzam-se caminhos, rotas comerciais e as enormes colunas de pedra, que são visíveis por todo o lado, marcam esses caminhos.

10 comentários

Jerash é um dos locais da Jordânia mais procurados pelos turistas.
Fica a 46 km de Amã e demora algum tempo a visitar.

Jerash
Jerash

É uma área muito extensa, cheia de história e sensações.
Cruzam-se caminhos, rotas comerciais e as enormes colunas de pedra, que são visíveis por todo o lado, marcam esses caminhos.
Mais do que os vestígios físicos a minha visita ficou marcada pela imaginação do que seria estar aqui há milhares de anos e assistir a comerciantes entrarem na cidade com animais e mercadoria.

Jerash
Colonnaded Street

Foi ponto de confluência de várias civilizações e gentes de vários continentes.
A sua origem remonta  a mais de seis mil anos antes de Cristo e foi marcada por traços greco-romanos. 
Encontram-se sinais de culturas como helénica, romana, bizantina e árabe.

Apesar de em muitos locais se encontrarem ruínas das fachadas e parte de construções com fins comerciais, religiosos, habitacionais e militares, é um dos sítios arqueológicos de arquitetura romana mais bem preservado.

Jerash Hadrian
Arco de Hadrian

Entrámos pelo arco de Hadrian, enorme, uma fachada com dois arcos pequenos.
A fachada era de pedras descomunais, de cor rosada e com pedra trabalhada, faz lembrar Petra.
Foi construído em 129 AC, para comemorar a visita do imperador Hadrian a Jerash.

Entrámos num mundo que precisava de um guia para ser realmente entendido.

 
Após a passagem do arco havia vários guias, com cartões ao peito .

O nosso guia em Jerash
O nosso guia em Jerash

O serviço era barato e valeu a pena. 
Havia muito para ver e perceber.

Logo a começar pelo lado esquerdo, o hipódromo (numa extensão de 245 m e espaço para gladiadores) e, depois, a praça oval rodeada de colunas. Seguiu-se a praça e o templo de Zeus.

Um outro lugar fascinante é a Colonnaded Street, uma rua rodeada de colunas, altíssimas, e que nos levou ao cruzamento das várias rotas comerciais. Ao lado está a  Nymphaeum, uma enorme fonte, decorada e dedicada a Nymphs.

view from the hills
Vista da colina

Lá em cima, numa das colinas, a vista era fantástica.

Aqui  pode-se encontrar informação mais detalhada sobre a história e o património de Jerash.

O sitio arqueológico era vigiado por militares.
Não muito longe havia uma zona residencial, separada pelas muralhas antigas e no interior do parque arqueológico havia vendedores ambulantes. Discretos. 

Vendiam bugigangas e também algumas moedas que, diziam, terem sido descobertas em Jerash.
Uma observação: se comprar estas moedas, corre o risco de serem falsas. Se forem verdadeiras corre o risco de ter problemas no aeroporto.

Jerash - templo
Templo

Um dos pontos altos do turismo em Jerash é em Junho. 
De dois em dois anos (anos pares) realiza-se o Jerash Festival.
A primeira edição foi em 1981 e é um dos eventos mais marcantes desta região.
Música, folclore dança, teatro, acrobacias … enchem alguns dos espaços mais relevantes de Jerash.

Roman amphitheater
Anfiteatro norte – origem romana

A fachada da porta sul, a acústica do anfiteatro romano, com cerca de 3 mil espectadores, e fogo de artíficio numa das vias ladeadas de colunas, são algumas das atividades que celebram a cultura jordana e árabe.
Na zona norte há um outro anfiteatro romano com capacidade para 1600 espetadores.
O cenário das ruínas, as cores e as luzes criam um ambiente único.
No Hipódromo realizava-se todos os dias um espectáculo.
No interior das ruínas está o Museu Arqueológico de Jerash, a entrada é gratuita e está aberto todos os dias.

Vendedor
Vendedor

Infútil:
Jerash fica 53 km a norte de Amã e há uma via rápida. De carro, o percurso faz-se em cerca de 40 minutos.
É preciso levar água, óculos de sol e calçado confortável.
Não acreditar nos vendedores ambulantes que querem vender antiguidades
O Jerash Visitor Center é junto à porta sul. Era aqui a bilheteira e as portas abriam às 7h.
Horário do museu: 0800-1600 (inverno)
08:00-19:00 (verão),
10:00-15:00 (sexta-feira e feriados oficiais).
Mais informações aqui

Ver ainda:

O fascínio de Petra
Wadi Rum: “vasto, vibrante e ao gosto de Deus”
Mar Morto Spa
Amã -cidade de contrastes
O castelo de pedra do deserto em Karak
Monte Nebo e Madaba
Ajloun a meio caminho da Siria, Libano e Israel
Aqaba é estratégica
Jordânia – InfÚtil

10 comments on “Jerash de história e sensações”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s