A surpresa de Vilar Maior

Sem comentários

Aldeia bem cuidada, a igreja matriz é bonita, o museu preserva o espaço que foi o símbolo do município e, na subida para o castelo, destaca-se o casario de granito que não foi destruído nem profundamente desvirtuado.
Só por isto valeu a pena fazer o desvio de 10 km da estrada que vai para o Sabugal.

O castelo visto à entrada de Vilar Maior
O castelo visto à entrada de Vilar Maior

Vilar Maior é uma pequena aldeia e o centro histórico percorre-se bem a pé.
A povoação tem a particularidade de a sua fundação ter sido no reinado de Leão e Castela, no final do séc. XII, e teve a Carta de Povoamento por volta de 1227.
Por este motivo, encontram-se alguns vestígios da coroa de Leão e Castela.

Solar em Vilar Maior
Solar em Vilar Maior

Na sequência do Tratado de Alcanizes, Vilar Maior passou a fazer parte do território nacional e foi perdendo alguma influência porque a fronteira entre os dois países ficou a alguma distância.
Processo idêntico com Sabugal, Sortelha, Vila do Touro e Alfaiates que, hoje, fazem parte da rota dos 5 castelos no concelho do Sabugal.

O castelo de Vilar Maior é dos que tem maior visibilidade.
Ergue-se no cume de um monte com cerca de 800 metros e domina um extenso horizonte.
Um silêncio profundo, apenas quebrado pelo assobio do vento.

castelo de Vilar Maior
castelo de Vilar Maior

O castelo traduz-se numa torre quadrada e tem ao lado uma muralha.

O interior é amplo, com algumas árvores, há escadas para subir ao topo da cidadela e à torre de menagem.

Vê-se ainda uma cisterna para abastecimento de água e ruínas de uma parte edificada.

casario antigo próximo do castelo
Casario antigo próximo do castelo

Em redor do castelo foi construído um caminho e criada uma zona verde. No percurso de acesso ao castelo, muitas casas de granito. Algumas estão abandonadas mas preservam a traça original.

igreja de Santa Maria do Castelo
Igreja de Santa Maria do Castelo

O mesmo não sucede com a igreja de Santa Maria do Castelo, de que restam apenas algumas ruínas: a parte referente à capela-mor e ao arco triunfal.
Mesmo assim, é muito bonita e o local em que está, a meio da encosta e com o vale em fundo, dá-lhe mais encanto.
Um incêndio destruiu a igreja em 1922 e algumas das pedras foram utilizadas na construção do cemitério que está mesmo em frente.

site_vilar_maior_museu1
Museu de Vilar Maior.

Não muito longe, em direção ao centro da aldeia, está o Museu de Vilar Maior.
O edifício já foi a Escola Primária e, antes disso, a sede do município (piso superior) e prisão (piso inferior), já que Vilar Maior foi sede do concelho até 1855.

Outra particularidade é uma gravura rupestre na base do museu, com desenhos geométricos e abstratos.

gravura rupestre
Gravura rupestre

As gravuras terão sido feitas na pedra por instrumentos líticos ou metálicos.
Foram descobertas quando se removeu um muro e, numa pedra de granito, as inscrições ficaram visíveis.
O acervo  é de objetos encontrados na freguesia – de arqueologia, arte sacra e, entre outros, livros antigos. Algumas peças encontram-se no exterior.
Um dos achados  mais relevantes em Vilar Maior, é uma espada de bronze, pistiliforme que está no museu da Guarda.
O museu foi inaugurado em Agosto de 2016

igreja matriz
Igreja matriz

A igreja matriz, com a torre sineira anexa, é muito bonita, antiga e está classificada como património municipal.
A igreja é dedicada a S. Pedro, remonta ao séc. XIII e o atual edifício terá sido reconstruído no séc. XVII.
Segundo informação da sinalética, durante muitos anos a igreja foi alvo de roubos, designadamente da talha dourada.

pelourinho
Pelourinho

Alguns anos antes da reconstrução da igreja, no tempo de D. Manuel I, foi construído o pelourinho, que está localizado na parte mais baixa da povoação, junto ao casario.
O pelourinho está assente numa base de pedra, de vários degraus, e no topo tem uma gaiola.

Num dos limites de Vilar Maior, destaque ainda para a ponte romana, com três arcos e em alvenaria e cantaria de granito. A ponte é sobre o rio Cesarão, um afluente do rio Côa.

No último Censos, em 2011, Vilar Maior  tinha registado 120 habitantes.
Vilar Maior está a 20 km de Sabugal, a sede do concelho.

A surpresa de Vilar Maior faz parte do podcast semanal da Antena1 Vou Ali e Já Venho e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, A surpresa de Vilar Maior, pode ouvir aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s