Salir do Porto tem a maior duna em Portugal

Sem comentários

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

É um duplo desafio. Subida íngreme, pela superfície que só tem areia e com paragem obrigatória, pelo menos uma vez. Quem está fora de forma tem de fazer mais paragens.

A altura da duna é de 50 metros e é raro ver alguém que consegue chegar ao topo sem fazer, pelo menos, uma paragem e quase sempre com um ritmo pausado. Sem pressas.

50 metros a subir na areias
50 metros a subir na areia

O outro desafio é descer sem ter a tentação de dar uma corrida.

Duna de salir do Porto
Duna de Salir do Porto

Termina quase sempre com um mergulho na areia. Os mais astutos fazem a descida numa corrida diagonal. Com ou sem queda, a direito ou em diagonal, mais rápida ou mais lenta, as descidas em grupo são sempre sonoras.

Jorge Matias que quando era miúdo também fazia várias vezes a subida e agora vende gelados ao lado da duna diz que a gritaria é maior com os mais novos.

A duna de Salir do Porto é a maior de Portugal e dizem que já foi a maior da Europa.

A duna vista de S. Martinho do Porto
A duna vista de S. Martinho do Porto

Vista de longe, da baía de S. Martinho do Porto, temos uma noção mais concreta da sua extensão, de cerca de 200 metros e da envolvência com a foz do rio Tornada em que a duna se transforma em escarpas até ao oceano, até ao fecho da concha de S. Martinho do Porto.
Parte da duna é constituída por granito e a sua dimensão terá sido alcançada há cerca de 100 mil anos com os ventos a transportarem areias das lagoas que existiam entre Óbidos e a Nazaré.

Agora é um espaço agradável. A baía de S. Martinho do Porto funciona como um refúgio dos ventos e da ondulação.
Dunas cercam a baía, com vegetação e aves e podemos percorrer toda a área pelas passadeiras que, tal como o Tornada, termina na praia fluvial junto à duna de Salir.
Faz-se a transição da água doce para salgada mas junto às escarpas, do lado da duna, há uma nascente de água doce e sulfurosa que dizem ter faculdade medicinais. Pode-se aceder quando a maré está vazia.

Ruínas da alfândega
Ruínas da alfândega

Ao lado estão umas ruínas, também junto à água. São de uma antiga alfandega e foram também estaleiros e oficinas de reparação naval. No tempo de D. Afonso V terão sido aqui construídas caravelas com madeiras do Pinhal de Leiria e que terão feito parte da epopeia dos descobrimentos.

Praia fluvial
Praia fluvial

A zona envolvente à duna da Salir está bem cuidada. A agua do rio parece limpa, há estruturas de apoio, estacionamento e restauração. O miradouro não fica longe.
Nesta zona há ainda grutas e pegadas de dinossauros.

Salir do Porto tem a maior duna em Portugal faz parte do podcast semanal da Antena1 Vou Ali e Já Venho e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, Salir do Porto tem a maior duna em Portugal, pode ouvir aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s