Os romanos saloios

Sem comentários

A história das cidades não é apenas dos grandes centros populacionais. É também dos caminhos que durante milhares de anos levaram pessoas, animais e objectos até ás muralhas.

É exemplo o acervo que está no Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas, no concelho de Sintra e às portas de Lisboa.

Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas
Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas

Por esta zona saloia passaram romanos e outros povos em direcção ao estuário do Tejo. Alguns morrerem pelo caminho e ficaram as homenagens em grandes pedras e com inscrições. Desde figuras ilustres a escravos.

Marco do caminho para Lisboa
Marco no caminho para Lisboa

Noutros casos marcaram-se caminhos e territórios e as gravuras com as embarcações de Lisboa assinalavam que se estava já em Olisipo.

Também havia casas de gente de Lisboa com poder económico ou com grandes cargos públicos que vinha para aqui aproveitar o ambiente rural e ameno. Não há muitas diferenças em relação aos dias de hoje.

Ruínas de uma casa romana
Ruínas de uma casa romana

As ruínas que rodeiam a Ermida de São Miguel são um testemunho. Pode-se andar em redor das ruína e percebe-se que se trata de uma estrutura grande, com mosaicos e vários divisões. O mais visível é uma construção circular, com mais de um metro de altura e que nunca teve grandes alterações porque quando foi descoberta pensava-se que era uma igreja antiga e que este era um local sagrado.

Ermida de São Miguel
Ermida de São Miguel

Foi, aliás, na continuidade deste atributo de ser um lugar sagrado que no século XII foi construída a Ermida de São Miguel.

As ruína romanas já sofreram muitas alterações e até uma reconstrução parcial.
Ao lado estão as antigas instalações do Museu que não tinha espaço suficiente para proteger os objectos de pedra que durante décadas foram recolhidos na região e que estavam abandonadas, a servir de bebedouro para animais ou a desempenhar muitas outras funções.

Azulejos nas ruínas romanas
Azulejos nas ruínas romanas

Essas pedras ficaram algum tempo debaixo do alpendre do Museu, mesmo ao lado das ruínas romanas, e algumas pessoas até contam que andavam a brincar no meio das pedras.

Peças romanas do Museu
Peças romanas do Museu

Com a construção de raiz do novo Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas em 1999 esse património está agora protegido e , de certa forma, pode-se dizer que é um museu comunitário porque parque substancial das peças em exposição são da região e foram oferecidas pelos habitantes. Aos fins de semana alguns deles vêm ao museu com familiares e sentem muito orgulho em terem contribuído para a preservação do património.

Sarcófagos etruscos
Sarcófagos etruscos

Na entrada estão três sarcófagos que estavam em Itália e são os únicos objectos que não foram recolhidos nesta região.

São túmulos etruscos e foi Francis Cook que os adquiriu e mandou levar para a sua quinta em Monserrate no final do século XIX.

A entrada na área de exposições intitula-se “O Livro da Pedra” porque todos os objectos são em pedra.
Após a sala dos sarcófagos etruscos passamos para um salão muito amplo onde estão algumas dezenas de pedras tumulares dos romanos, estelas e pedras votivas. Quase todas têm inscrições e algumas são muito grandes.

Perspetiva do Museu
Perspetiva do Museu

Depois passamos para os visigodos onde se destacam os lintéis de uma igreja visigótica e as múltiplas formas da cruz que se multiplicam com os registos medievais e influencias de outras culturas que espelham a diversidade de povos e culturas que passavam por aqui, entre o Norte Atlântico e o Mediterrâneo.
Por último, deparamos com uma interessante iconografia de Lisboa representada por vários tipos de embarcações e até caravelas reproduzidas em pedras que estavam no caminho para Lisboa.

Pátio e esplanada
Pátio e esplanada

O espaço do museu está muito bem cuidado, com um pátio onde funciona uma esplanada e faz ligação a outras estruturas da Câmara de Sintra relacionadas com património e arqueologia.

Escola Profissional de Recuperação do Património de Sintra
Escola Profissional de Recuperação do Património de Sintra

Em frente o Museu está a Escola Profissional de Recuperação do Património de Sintra.

Os romanos saloios faz parte do podcast semanal da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, Os romanos saloios, pode ouvir aqui.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s