“Terreiro do Paço” de Belo Horizonte virou circuito cultural

One comment

O poder politico foi embora do centro de Belo Horizonte para a Cidade Administrativa e os edifícios fazem agora parte de um dos mais importantes circuitos de cultura brasileiros.

O Circuito Liberdade é composto por 15 instituições que desenvolvem diversas atividades como museus, planetário, centros de cultura e formação.

Palácio da Liberdade
Circuito Liberdade

A grande maioria estão na Praça da Liberdade e um desses prédios é o Palácio da Liberdade, a residência do Governador desde a inauguração de belo Horizonte em 1897.
Os outros edifícios que agora fazem parte do Circuito Liberdade funcionavam também como sedes de secretarias do governo e de Minas Gerais e de instituições administrativas ou de segurança.

Rainha da Sucata
Rainha da Sucata

Alguns edifícios são da altura da construção de Belo Horizonte e um deles, a Rainha da Sucata, destaca-se por ser recente (inicio da década de 90) e devido à arquitetura pós-modernista, com materiais regionais como o quartzito, ardósia, pedra-sabão e aço.
Na Rainha da Sucata funciona o Centro de Informação ao Visitante.
Todos os outros têm uma arquitetura clássica ou mais eclética com forte influência de Itália e de França.

A Praça da Liberdade fica num dos pontos mais altos da cidade quando foi construída e é circundada por quatro grandes avenidas. No centro está uma alameda de palmeiras em linha reta com o Palácio do Governador. Há ainda um coreto.

Parque na Praça da Liberdade
Parque na Praça da Liberdade

É um lugar aprazível com muita gente a passear ou a fazer exercício físico. O espaço é também aproveitado para exposições ao ar livre.

Para quem se interessa por conhecer a história e a diversidade cultural de Minas Gerais uma proposta é visitar o Memorial Minas Gerais Vale.

Interior do Museu Vale
Interior do Museu Vale

Fica num bonito edifício e relativamente faustoso, o que (ironicamente) se explica por ter sido a sede da Secretaria da Fazenda.
“Aqui tem a história do povo brasileiro”, disse-nos o “arte-educador” que nos acompanhou na visita. Para o diretor do Museu “a história de Portugal está aqui toda” mas pretendem ir mais longe ao projetarem novos artistas de Minas Gerais.
É um museu onde o visitante descobre através de materiais multimédia várias facetas da cultura e da história do Brasil, como por exemplo a Inconfidência Mineira.

Muito próximo do Vale e também num edifício com influência francesa está o MM Gerdau, Museu das Minas e do Metal. Foi sede da Secretaria da Educação e é conhecido como o “Prédio Rosa”.

Os metais fabricados na região de Minas
Os metais fabricados na região de Minas

Além dos bonitos interiores a visita é interessante pela descoberta de forma lúdica como os metais e os minerais fazem parte do nosso dia a dia. Se visitar faça o teste da quantidade de metais e minerais que estão no seu organismo. Quase de certeza que vai ficar surpreendido.

Do outro lado da Praça, próximo do arte nova da Viação, está o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). Tem seis andares e foi sede da Secretaria da Segurança Pública e mais tarde da Procuradoria Geral de Minas Gerais. Tem um pátio no interior com restaurantes e é também lugar de exposição.

Instalação de Ibrahim Mahama
Instalação de Ibrahim Mahama

Na altura da minha visita estava uma enorme instalação de Ibrahim Mahama que fazia parte da exposição Ex-África. É um edifício grande e tem uma grande e diversa oferta cultural em particular de arte contemporânea.

O universo temático da Casa Fiat de Cultura é muito semelhante ao do CCBB com a aposta em arte contemporânea.

Exposição de Paolo Grassino

Quando a visitei destacava-se uma exposição de Paolo Grassino e de arte aborígene australiana. Uma das obras em destaque é o painel “Civilização Mineira” de Candido Portinari. A Casa Fiat fica numa rua perpendicular à Praça da Liberdade e está num prédio moderno.

Aqui encontra a lista de todas as instituições que fazem parte do Circuito Liberdade.

Encontro Marcado
Encontro Marcado

Ao passear na praça não perca as Estátuas do Encontro Marcado alusivas a escritores de Minas Gerais. Estão mesmo em frente da Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais, um prédio de quatro andares da autoria de Óscar Niemeyer e inaugurado em 1961.

A obra de Niemeyer que mais se destaca fica no outro lado da Praça. É o Edifício Niemeyer e está classificado como património da cidade. É muito bonito, destaca-se claramente e a ondulação alusivas às montanha de Minas Gerais têm um efeito único.

Edificio Niemeyer
Edificio Niemeyer

O estilo arquitectónico é um pouco diferente das principais marcas de Niemeyer em Belo Horizonte: a Pampulha e a Cidade Administrativa.

Uma outra sugestão, se quiser alargar um pouco o passeio é ir até ao Palácio das Artes e um pouco mais à frente ao Parque Municipal Américo Renné Giannetti.
É o maior parque da cidade e o mais antigo património ambiental e até é anterior à inauguração de Belo Horizonte. É muito procurado pelos locais para lazer nos jardins ou nos lagos. O espaço tem ainda um teatro.

Feira Hippie
Feira Hippie

Nas manhãs de Domingo (entre 07 e as 14h) o Parque é vizinho da Feira Hippie a maior feira de artesanato da América Latina, na Av. Afonso Pena

A TAP tem voo direto para Belo Horizonte. A viagem foi a convite da SETUR e do Festival Fartura.

1 comments on ““Terreiro do Paço” de Belo Horizonte virou circuito cultural”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s