Alcafache romântico

Sem comentários

A beleza natural e o ambiente bucólico tornam Alcafache numa surpresa. É um lugar para contemplar e onde o silêncio só é quebrado pelas águas do rio Dão.
Uma ponte com fundação romana permite aos visitantes contemplarem o leito do rio a dividir a aldeia, correndo pelo meio de um profundo vale.


Alcafache esconde-se nas montanhas. A povoação está rodeada de serras cheias de verde.

Casas nas encostas alinhadas para o rio
Casas nas encostas alinhadas para o rio

Parece que as casas estão alinhadas em sucalcos. São de pedra, tipicamente beirãs.
As serras estão repletas de vegetação o que acentua o ambiente bucólico e um património paisagístico muito interessante.

Rio Dão após passar a ponte
Rio Dão após passar a ponte

São também muitas as árvores que acompanham o leito do rio, encobrindo as rochas grandes, polidas com a erosão da água.
É nas rochas que alguns casais vão tirando fotos, mesmo ao lado do Dão que aqui corre rapidamente, depois do açude que vai ser erguido no verão para a Praia Fluvial.

Ana Lourenço, administradora das Termas de Alcafache, também sublinha este ambiente romântico e acrescenta que o espaço é muito tranquilo e que as estruturas de apoio estão abertas todo o ano.

O parque e a praia fluvial
O parque e a praia fluvial

Recentemente foi construído um parque para crianças.
Quem gosta de caminhar tem um trilho pelo meio dos pinhais e ao lado do rio Dão. O percurso passa por um moinho de água e pela bica das termas.

A ponte que separa os dois concelhos
A ponte que separa os dois concelhos

Outra particularidade da aldeia é que a separação feita pelo rio é também uma divisão administrativa. Quem mora de um lado pertence ao concelho de Mangualde. Do outro lado, onde está balneário termal, pertence ao concelho de Viseu. Curiosamente a distancia às duas cidades é praticamente a mesma.

site_alcafache_1610Nos 9 quilómetros que separam Alcafache de Viseu ou de Mangualde o caminho é feito por uma estrada com paisagem rural.

A vista da estrada para Viseu
A vista da estrada para Viseu

Algumas casas, pinhal, olival, vinhas e terrenos de pastorícia.
Quando no aproximamos de Alcafache, numa manhã relativamente fria e solarenga, o fumo das chaminés e das queimadas adensava a névoa no meio do vale.

Capela de N. Srª Fátima.
Capela de N. Srª Fátima.

Em Alcafache pode-se ainda pescar ou ir a Tibaldinho ver os bordados tradicionais. Pelo caminho descobre a bonita e pequena Capela de N. Srª Fátima.
As águas termais têm cerca de 14 mil anos. As propriedades das águas das termas de Alcafache são propícias para o tratamento, entre outros, das vias respiratórias, doenças de pele e reumatismos crónicos.
Alcafache romântico faz parte do podcast semanal da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, Alcafache romântico, pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:
Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s