Lisboa-Porto em 34h

Sem comentários

Há 220 anos foi criado o serviço da mala-posta em Portugal entre Lisboa e Coimbra mas não teve grande sucesso. A 28 de Maio de 1855 foi feita nova tentativa para relançar o serviço, teve algum sucesso mas por pouco tempo porque no ano seguinte foi inaugurada a primeira ligação de caminho de ferro entre Lisboa e o Carregado.

O serviço de mala-posta entre Lisboa e o Porto tem lugar a partir de 1859.
A viagem demorava cerca de 34h e havia 23 estações onde se mudavam os quatro cavalos que puxavam a diligência de seis lugares. Em quatro estações havia paragens que também serviam refeições (ceia nas Caldas da Rainha, almoço em Leiria, jantar em Coimbra e ceia em Oliveira de Azeméis).

Mosaico numa das salas da Malaposta
Mosaico numa das salas da Malaposta

Muitas destas estações foram construídas de raiz e tinham uma arquitectura muito semelhante em forma de U.
O serviço terminou em 1871 e são poucas as mala-postas que chegaram até aos dias de hoje sem transformações profundas.

Mirante e Malaposta no concelho de Anadia
Mirante e Malaposta no concelho de Anadia

Uma das que está melhor preservada é na Malaposta da Anadia onde funciona o  restaurante Pompeu dos Frangos. O edifício mantém a traça original, apenas o interior foi alterado.

Portas originais de riga
Portas originais de riga

Algumas paredes eram de tabique e foram reconstruídas ampliando as salas. A cantaria das janelas é a original como também as portas que são de riga.

O pombal ainda é o original
O pombal ainda é o original

Esta Malaposta terá cerca de 200 anos, nas contas de Carlos Aires, mais conhecido por Carlos do Pompeu, que garante ainda a existência de outras estruturas originais.

Palmeira antiga que está no interior de uma das salas
Palmeira antiga que está no interior de uma das salas

É o caso do pombal, a palmeira que está no meio de uma das salas do restaurante e também o mirante. Esta é uma pequena casa que está junto à estrada e onde estaria alguém próximo da hora de chegada da diligência para anunciar a sua passagem pela Ponte da Pedra.

Caminho para o mirante
Caminho para o mirante

Este era o nome original da estação de muda porque foi construída uma ponte de pedra para a passagem da diligência. Antes tinham de atravessar o rio e nem sempre era possível. Hoje caiu em desuso a designação de Ponte da Pedra.

Ponte da Pedra
Ponte da Pedra

Ficou o nome de Malaposta. Não é caso único. As casas das estações de muda tinham o nome de Malaposta e em alguns casos a designação foi associada ao nome da localidade.
A estação da Ponte da Pedra era a 16ª na ligação entre Lisboa e o Porto. A 15ª não fica longe.
É no Carqueijo, no concelho da Mealhada, e está classificada como Imóvel de Interesse Público. A gestão do edifício é da Administração Central e tem uma tabuleta numa parede a dizer Museu da Ciência e da Tecnologia. Só se for especializado em silvas que invadiram o terreno e a casa está ao abandono.
Também estão classificadas como Imóvel de Interesse Público as estações do Casal do Carreiros, no concelho das Caldas da Rainha, a do Curval, no concelho de Oliveira de Azeméis e a de Sanfins, no concelho de Santa Maria da Feira.

Mosaicos com a história da mala-posta
Mosaicos com a história da mala-posta

Na Malaposta da Ponte da Pedra Carlos Aires retrata um pouco a história da mala-posta através de azulejos que mandou produzir na Fábrica do Outeiro de Águeda. Fez um levantamento de várias gravuras da época sobre o serviço de mala-posta e mandou fazer em 1978 uma colecção que mostra vários aspectos do transporte de objectos e pessoas.

Mosaicos e cantaria original nas portas e janelas
Mosaicos e cantaria original nas portas e janelas

Os painéis de azulejos decoram várias salas do restaurante e remetem os visitantes para a origem do edifício.

Carlos Aires
Carlos Aires

Sobre o serviço de mala-posta pode obter aqui mais informação. A Fundação Portuguesa das Comunicações também tem alguma informação online. Nas instalações existem documentos, ilustrações e objectos sobre a mala-posta.
Lisboa-Porto em 34h faz parte do podcast semanal da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, Lisboa-Porto em 34h , pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:
Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s