Os tesouros do Museu da Música

Sem comentários

Um museu numa estação do Metro de Lisboa, uma das maiores colecções de instrumentos musicais na Europa e um acervo de 12 Tesouros Nacionais é o retrato síntese do Museu Nacional da Música.

Na entrada já deparamos com uma imagem invulgar.

Estação do Alto dos Moinhos
Estação do Alto dos Moinhos

Na estação do Alto dos Moinhos duas máquinas de bilhetes do Metro convivem com a vitrina do Museu que tem instrumentos musicais antigos muito bonitos e por isso captam a atenção de quem passa.

Uma das montras no átrio da estação do Metro
Uma das montras no átrio da estação do Metro

Quando há concertos no Museu costumam colocar colunas no exterior para os utilizadores do metropolitano também tirarem partido de alguns dos tesouros que estão no Museu.

Estudos sobre a preservação dos instrumentos
Estudos sobre a preservação dos instrumentos

O propósito não é apenas expor os instrumentos. Quer-se dar vida a cada um deles e, nesse sentido, após a adequada reparação caso seja necessária, é pô-los a tocar. Serem ouvidos e também dar vida ao Museu.

Alguns dos instrumentos revelam muita imaginação
Alguns dos instrumentos revelam muita imaginação

Muitos visitantes ficam fascinados com o design e o engenho dos instrumentos. Há uma grande variedade de peças. Por exemplo, um conjunto que capta a atenção são as flauta-bengala.

Flautas-bengala
Flautas-bengala

Os instrumentos são feitos dos mais diversos materiais e com decoração minuciosa.
O deslumbramento por algumas destas peças surpreende os visitantes mas, no entender de Graça Mendes Pinto, o maior encantamento é ouvi-los tocar.
site_mmusica_DSCF0529

Realizam-se vários concertos no interior do Museu e são oportunidades para ouvirmos preciosidades como um violoncelo Stradivarius de 1725 e que pertenceu ao rei D.Luis I.

Violoncelo Stradivarius Chevillard - Rei de Portugal
Violoncelo Stradivarius Chevillard – Rei de Portugal

Este ano terminou a reparação de dois cravos que são também raridades – um é de Pascal Taskin construído em 1782 para o Rei D. Luís XVI de França e está classificado como Tesouro Nacional, o outro cravo é da oficina portuguesa de Joaquim Antunes (1758) – e em breve também podem ser ouvidos em concertos no Museu e em outras salas.
site_mmusica_DSCF0539Em situações mais excepcionais alguns destes instrumentos são utilizados em concertos no exterior. Aproveita-se a saída para estas salas para se realizarem gravações e, deste modo, preservar o sonoridade de cada uma das peças.

Este ano também houve outra iniciativa que surpreendeu muita gente. No Dia dos Museus foi transmitido um concerto do violoncelo Stradivarius Chevillard – Rei de Portugal em todas as estações do Metro de Lisboa através da aparelhagem sonora.

site_mmusica_DSCF0507É muito provável que surjam novas oportunidades para mais concertos porque o acervo do Museu está sempre a aumentar e com base na generosidade de muitas pessoas e organizações públicas e privadas. Quase todas as semanas há mais uma doação. Uma das mais recentes foi um piano oferecido por um hotel. O Conservatório também ofereceu vários instrumentos antigos históricos o que irá aumentar significativamente o acervo.

site_mmusica_DSCF0577Na verdade esta generosidade agrava o problema que o Museu vive há muitos anos. O espaço é reduzido e foi assumido como provisório, para duas décadas, que já foram ultrapassadas. Resulta de um protocolo com o Metro em 1994, no âmbito de Lisboa Capital Europeia da Cultura.

Uma das salas do museu
Uma das salas do museu

É um Museu nacional mas já tem esta sina. O seu embrião foi um coleccionador particular – o musicólogo Michel’Angelo Lambertini – e depois andou por vários locais até ficar dentro de caixas. Em breve ganhará uma nova localização onde podemos ver muito mais instrumentos que estão à guarda do Museu e que poderão ilustrar melhor porque é das maiores colecções europeias.
Os tesouros do Museu da Música faz parte do podcast semanal da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, Os tesouros do Museu da Música, pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:
Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s