Os segredos da cripta do castelo de Alcácer do Sal

Sem comentários

Este slideshow necessita de JavaScript.

É uma admirável viagem no tempo. Andamos 27 séculos. Através de objectos arqueológicos e das próprias estruturas de casas, muros e calçadas recuamos à Idade do Ferro, sete séculos antes de Cristo.

Construções na cripta
Construções na cripta

Outra particularidade da Cripta Arqueológica do Castelo de Alcácer do Sal é que quase todo o percurso é debaixo de um convento. Andamos numa área de cerca de 700 m2, ao lado da calçada da Idade do Ferro e outras que são romanas. Também acompanhamos a geometria das casas de várias épocas deste milénio.

É ainda mais surpreendente porque muitos materiais foram reaproveitados ao longo do tempo e com influências de várias civilizações. Estão sobrepostos, em camadas.

 

A calçada e construções que reutilizam materiais
A calçada e construções que reutilizam materiais

Como foi permanente a ocupação em Alcácer do Sal e em particular na zona do castelo, os vestígios estão sobrepostos. O mais recente está por cima do mais antigo, formando uma colina artificial que em arqueologia é denominada “Tell”.

Uma das peças mais interessantes em exposição
Uma das peças mais interessantes em exposição

A proximidade do Rio Sado tornou esta região muito atractiva desde a época do ferro. O rio era a “estrada” para o interior do Alentejo. Por aqui passavam as importações e exportações.

Vista para o Sado
Vista para o Sado

As trocas comerciais com terras longínquas são perceptíveis através de objectos arqueológicos que foram encontrados e que estão em exposição. Cada um tem a acompanhar informação sobre a sua criação e funcionalidade.

Objectos de rituais religiosos
Objectos de rituais religiosos

Os cerca de 500 objectos expostos ajudam-nos a recriar o ambiente e alguns são preciosidades pelo detalhe do trabalho feito em cerâmica, pedra ou madeira.

Marisol Ferreira
Marisol Ferreira

O acervo do museu é muito maior e continua a ser investigado. Do material recolhido nas escavações em quase uma dezena de anos, conta a arqueóloga Marisol Ferreira, que há mais cerca de 500 contentores com peças para serem analisadas.
As primeiras intervenções têm cerca de 40 anos quando começaram a fazer obras para depósitos de água. Nessa altura foram identificadas várias estruturas e descoberta uma zona habitacional que vai da época do Ferro até ao século XVIII.

site_cripta_exterior_DSCF8132
Fórum Romano

Mais tarde, numa outra escavação, foi descoberto parte do Fórum Romano que se encontra em frente da igreja de Santa Maria do Castelo.

O trabalho mais recente e igualmente uma descoberta relevante para os arqueólogos foi quando do projecto de reconversão do convento para pousada.

Escultura do imperador Cláudio
Escultura do imperador Cláudio

Foram escavados três a quatro metros de profundidade para atingir a base da cripta. Escavaram diariamente ao longo de quatro anos e retiraram toneladas de terra.
O resultado compensou o esforço.
A Cripta é um dos lugares arqueológicos mais relevantes de toda esta região e também uma forma interessante de se viajar no tempo.
Os segredos da cripta do castelo de Alcácer do Sal faz parte do podcast semanal da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, Os segredos da cripta do castelo de Alcácer do Sal, pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s