Entrar na Serra da Estrela pelo CISE

Sem comentários

A Serra da Estrela não é apenas a mais alta de Portugal Continental. É também das que tem mais diversidade e mais segredos por descobrir não apenas no inverno para sentir a neve mas nas quatro estações.

Informação multimédia sobre a serra da Estrela
Informação multimédia sobre a serra da Estrela

Há cada vez mais visitantes ao longo do ano e muitos, em particular estrangeiros, recorrem ao CISE antes de iniciarem a subida.
O Centro de Interpretação da Serra da Estrela fica em Seia. Ana Fonseca, bióloga e coordenadora do CISE diz que o principal objetivo é ajudar os visitantes a sentirem a serra quando da visita. O ideal é visitarem o espaço, inteirarem-se do património que vão visitar “para melhor o entenderem e sentirem”.

É um edifício grande, polivalente e até tem uma biblioteca para quem pretende aprofundar o conhecimento sobre a vertente natural da serra.
Informação sobre as lagoas da serraHá uma exposição permanente com materiais multimédia, painéis interpretativos e informação sobre os recantos da serra, a diversidade da fauna e da flora e a enorme quantidade de cursos de água.

Percurso do Mondego
Percurso do Mondego

Quem não tem muito tempo para visitar o sistema montanhoso da Estrela pode ter no CISE um retrato detalhado, embora, o principal objetivo é estimular a visita.
Provocada a fazer o seu próprio retrato da serra, Ana Fonseca diz que é um território de montanha praticamente único.
A parte mais alta foi moldada pelo gelo na último período glacial mas a serra é muito mais do que isso. É muito extensa e com paisagens muito variadas, do granito ao xisto. A vegetação também e os vales são igualmente muito distintos.

Encosta do lado de Seia
Encosta do lado de Seia

As duas vertentes da serra também são completamente diferentes.
A do lado de Seia, virada para o mar, é mais húmida e de clima temperado.

Manteigas
Manteigas

A do lado da Covilhã tem um clima mais típico do Mediterrâneo.

As paisagens também variam ao longo do ano e o CISE promove iniciativas na serra que ajudam a descobri-las. É o caso de percursos pedestres durante a semana na altura da Páscoa e no Verão.

Zona rochosa no alto da serra
Zona rochosa no alto da serra

Habitualmente ao fim de semana organizam iniciativas de animação ambiental, concursos, feiras temáticas, observação de aves e projetos fotográficos de natureza e vida selvagem.

Ana Fonseca
Ana Fonseca

O CISE desenvolve ainda projetos de natureza cientifica como é exemplo o que deu origem à exposição temporária que agora pode ser vista sobre as lagoas da serra.
Entrar na Serra da Estrela pelo CISE faz parte do podcast semanal da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, Entrar na Serra da Estrela pelo CISE, pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s