Roteiro Renascer nos meandros do Zêzere

Sem comentários

Os meandros do Zêzere constituem uma paisagem fantástica durante dezenas de quilómetros. Em particular entre a barragem do Cabril, em Pedrógão Grande e a aldeia de Álvaro, no concelho de Oleiros.
Os meandros do rio ZêzereDo alto das serras chegamos a ver várias vezes o rio porque tem um percurso muito sinuoso. Ondula mais do que uma serpente. São curvas atrás de curvas e algumas delas com quilómetros de extensão.

Os meandros resultam da diferença de velocidade da água e processos de erosão e segmentação distintos. Formam aqui um dos mais belos vales do rio Zêzere que está classificado pela UNESCO.

Este espectáculo natural pode ser visto de alguns miradouros. Outra possibilidade é de pequenas aldeias que estão junto ao rio em encostas íngremes. É o caso de Álvaro, Amoreira Cimeira, Trinhão ou Gaspalha.

O fogo destruiu quase todas as encostas. O verde está a regressar.
O fogo destruiu quase todas as encostas. O verde está a regressar.

O verde vivo do rio sobressai em parte porque as serras foram devoradas pelo fogo no ano passado. A paisagem tradicional era de pinheiros e oliveiras. O verde está a regressar e a esperança é que os vales retomem a diversidade de fauna e flora.

Vista das aldeias junto ao rio
Vista das aldeias junto ao rio

Há várias formas de chegar a Álvaro pelos meandros do rio. Uma das mais recomendadas, é aproveitar a Grande Rota do Zêzere. Há várias estações intermodais e pode-se trocar de bicicleta por canoa sem ter de sair do percurso.

Barco no Zezere em frente a Álvaro
Barco no Zezere em frente a Álvaro

Em alguns lugares há passeios de barco nos meses de Verão. Quem se queira aventurar e navegar pelo rio não encontra grandes dificuldades conforme testemunha Manuel Antunes Freire, que conhece bem o rio. Ele afirma que devido à barragem as águas são calmas. Apenas no Verão surgem com alguma frequência barcos a motor.

O Zêzere visto da aldeia de Álvaro
O Zêzere visto da aldeia de Álvaro

O rio é excelente para a pesca do achigã e há inclusive provas a nível nacional. O achigã é muito utilizado na gastronomia local. Um dos pratos conhecidos é o peixe do rio frito.

Roteiro Renascer nos meandros do Zêzere
faz parte do podcast semanal da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, Roteiro Renascer nos meandros do Zêzere, pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s