A bela e enigmática Centum Cellas

Sem comentários

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A torre de Centum Cellas é tão bela como enigmática.
Os seus 12 metros de altura, toda de pedra e com enormes aberturas nas quatro paredes fazem dela uma construção única na Península Ibérica.
Sobressai pela altura e também pela sua fisionomia. Parece uma construção fantasma que se agiganta com pedras viradas para o céu, mas ao mesmo tempo é frágil e desengonçada, com muitas pedras desalinhadas.

Parece uma estrutura frágil
Parece uma estrutura frágil

Se algum dia teve uma função defensiva perdeu de todo essa natureza porque surge indefesa em relação ao vento e à luz.
A torre de Centum Cellas fica próximo de Belmonte e Caria, num vale próximo da junção de uma ribeira com o rio Zêzere e no passado teve uma exploração mineira de estanho.

Vista para Belmonte
Vista para Belmonte

O proprietário da Centum Cellas terá sido um romano endinheirado, negociante de estanho e estima-se que casa foi construída no séc. I. As escavações arqueológicas realizadas há duas décadas revelaram que não era uma casa qualquer. A “villa” tinha muitas construções.

Escavações arqueológicas mostraram construções romanas
Escavações arqueológicas mostraram construções romanas

Quando nos aproximamos da torre percebe-se pelas ruínas a forma de algumas destas edificações e como estavam próximas de Centum Cellas que, na altura, teria dois pisos.

Interior da torre
Interior da torre revela uma estrutura que parece ainda mais frágil

Nas escavações foram encontradas alguns objetos, designadamente moedas e que evidenciam que haveria aqui um entreposto comercial de uma via romana. A paragem seguinte seria Caria, em frente da Casa da Torre onde agora funciona o Centro de Estudos arqueológicos e estão em exposição as moedas de Centum Cellas.
O enigma é ainda maior porque a torre foi incendiada dois séculos depois de ser construída. Mais tarde fizeram algumas alterações.

O terceiro piso da torre é posterior
O terceiro piso da torre é posterior

Acrescentaram um piso e algumas pedras foram aproveitadas para uma capela que, entretanto, desapareceu no séc. XVIII. A capela era dedicada a São Cornélio porque havia uma lenda que o santo esteve aqui encarcerado, entre cem celas, explicação para o nome Centum Cellas.

Centum Cellas
Centum Cellas

Não passa de uma lenda como de muitas outras histórias para explicar a origem da torre. Vão desde os Incas às construções nas rochas dos Nabateus. Há ainda um trabalho mais aprofundado, A geometria de Centum Cellas do arquitecto Manuel João Calais que refere a torre como sendo de inspiração grega ou egípcia.
site_cabecalho_centum_DSCF5035As escavações permitem esclarecer e datar a sua construção mas continua o enigma sobre a sua função. Um mistério que a torna ainda mais bela e motivo de fascínio para os amantes da fotografia.

Centum Cellas e Colmeal da Torre
Centum Cellas e Colmeal da Torre

A Centum Cellas fica à entrada de Colmeal da Torre.
A bela e enigmática Centum Cellas faz parte do podcast semanal da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, A bela e enigmática Centum Cellas, pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s