Museu Militar e miradouro de Chaves

Sem comentários

Este slideshow necessita de JavaScript.

Chaves tem vários motivos de interesse e há um que se destaca: a torre de menagem do castelo. Conceição Ribeiro é guia do Museu Militar há 30 anos e não tem qualquer dúvida sobre a principal atracão de chaves com quantidade de visitantes estrangeiros que recebe.
A vista dos jardins do casteloEla também é peremptória em outro aspecto do castelo: “no topo da torre as vistas da cidade são encantadoras, lindíssimas. Principalmente no Verão com as flores e o parque com as árvores com folhas. É uma excelente vista panorâmica”.

A descrição de Conceição Ribeiro é fiel. A vista é de facto encantadora, em especial a perspectiva que envolve o parque, o rio Tâmega e a ponte.

O Tâmega e a cidade
O Tâmega e a cidade

A vista é de 360º. Vê-se em pormenor a decoração do jardim que está em frente da torre de menagem e as muralhas construídas na época da Restauração, depois o centro histórico e o resto da cidade. Ao longe o horizonte é dominado pela cordilheira de montanhas que protege Chaves.

As serras que cercam Chaves
As serras que cercam Chaves

De um lados as montanhas do Brunheiro, do outro lado do Larouco. Ao final do dia a vista ainda é mais bonita porque o rio reflecte o tom alaranjado do pôr do sol.

O castelo tem cinco pisos e funciona como Museu Militar
O castelo tem cinco pisos e funciona como Museu Militar

O topo do torre é no quinto piso, sobe-se uma escada e uma passagem estreita.
Os restantes quatro pisos são também visitáveis e em todas as salas há equipamento que pertenceu ao exército português. Armas, fardas, bandeiras, peças de artilharia e medalhas são alguns dos objectos em exposição e relativos a várias épocas em que os militares estiveram envolvidos em conflitos.

Interior da castelo
Interior da castelo

No 1º piso a sala é dedicada a D. João I e o tema é a Reconquista. No 2º piso são as Guerras Peninsulares e Chaves está muito associada à Segunda Invasão porque foi por aqui a entrada dos soldados franceses em território nacional. Chaves está a 10km da fronteira com Espanha.

Interior da castelo
Interior da castelo

O 3º piso é dedicado à I Grande Guerra e em destaque está o espólio do general José Celestino da Silva natural do concelho de Chaves e destacou-se como Governador-geral de Timor entre 1894 e 1908.
O 4º piso é dedicado à Guerra Colonial.
Parte significativa do espólio em exposição são réplicas do Museu Militar de Lisboa

Estátua do Duque de Bragança na Praça de Camões
Estátua do Duque de Bragança na Praça de Camões

O castelo de Chaves está classificado como Monumento Nacional e o acervo militar faz parte de uma rede de núcleos museológicos municipais que constituem o Museu da Região Flaviense.

Pelourinho de Chaves
Pelourinho de Chaves

Há também núcleos sobre arte sacra, etnografia, ferrovia e arqueologia que está no antigo paço dos Duques de Bragança. Mesmo ao lado da torre de menagem e da Câmara Municipal.

Forte de S. Francisco
Forte de S. Francisco

Chaves tem um centro histórico muito grande, com ruas apalaçadas, de traça antiga e num dos altos destaca-se o Forte de S. Francisco, um edifício do século XVII e classificado como Monumento Nacional.
site_chaves_vista_4430Museu Militar e miradouro de Chaves faz parte do podcast semanal da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, Museu Militar e miradouro de Chaves, pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s