A camioneta de três tábuas do Zêzere

Em três tábuas se navega no rio Zêzere, em particular na Albufeira de Castelo de Bode.

Já foi a “camioneta” local, agora é mais para pesca e lazer e há apenas um artesão a construir os abrangeis, também conhecidos como barcos de três tábuas. É o mestre José Alberto que vive em Dornes, no concelho de Ferreira do Zêzere.

Abrangeis no cais de Dornes
Abrangeis no cais de Dornes

São barcos a remos com cerca de 5 metros de comprimento e a madeira é de pinho. As duas tábuas no fundo juntam-se com as laterais. São dobradas ao mesmo tempo até se juntarem uma com as outras.

José Alberto
José Alberto

José Alberto leva no mínimo dois dias a construir um abrangel e as encomendas são essencialmente para pesca tradicional na albufeira.

Barco de três tábuas em construção na oficina de José Alberto
Barco de três tábuas em construção na oficina de José Alberto

Em 2017 construiu quatro barcos. Em 2018 construiu quatro e tinha mais duas encomendas na altura em que falei com ele. O recorde foi em 1998 em que levou para as águas do Zêzere 33 abrangeis.

Albufeira de Castelo de Bode
Albufeira de Castelo de Bode

Os clientes são famílias que vivem à borda rio para pescarem e que pretendem manter a tradição.

Sinal dos tempos da barca para atravessar o rio
Sinal dos tempos da barca para atravessar o rio

No presente a necessidade de andar de barco é menor. As pontes e os açudes dão maior mobilidade e há muitos menos. José Alberto diz que na sua juventude o barco era o principal meio de transporte. Ele próprio designa-o como “a camioneta cá do sitio”.

O rio Zêzere e vista para Dornes
O rio Zêzere e vista para Dornes

Muitas pessoas iam para as hortas na outra margem, transportavam alimentos e até as cabras. Nessa altura praticamente cada família tinha um barco.

Por do sol no cais com abrangeis
Por do sol no cais com abrangeis

Foi esta arte que evitou que tivesse deixado Dornes. Começou a construir barcos de três tábuas com 31 anos de idade e para ajudar o pai que também começou tardiamente, aos 65 anos de idade.

Oficina de José Alberto
Oficina de José Alberto

A sua oficina é junto à estrada, na entrada de Dornes. Mas também é conhecido pelos seus dotes culinários. Além de assar leitões é exímio em pratos de peixe do rio.

Torre templária de Dornes
Torre templária de Dornes

Tem ainda uma outra qualidade. Percebe rapidamente quando o sino da torre templária toca de forma irregular. Uma qualidade que merece o meu agradecimento porque me foi abrir a porta da torre que, entretanto, alguém tinha trancado às sete chaves.

A camioneta de três tábuas do Zêzere faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui. O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s