A estação dos postais ilustrados de Vilar Formoso

A estação de Vilar Formoso é a principal ligação internacional ferroviária portuguesa. Foi porta de saída de milhares de emigrantes que foram à procura de um sonho. Foi também porta de entrada para milhares de refugiados da Segunda Grande Guerra que fugiram de um pesadelo. Em particular refugiados judeus com passaporte emitido pelo notável embaixador Aristides de Sousa Mendes. Esta época está retratada num memorial instalado no antigo cais de mercadorias da estação.


Nas memórias dos refugiados uma das referencias são os azulejos. O edifício está todo decorado.

Fachada da Estação de Vilar Formoso
Fachada da Estação de Vilar Formoso

Azulejos adornam cantarias de portas e janelas e vestem a estação de painéis azuis e brancos com ilustrações de lugares e costumes portugueses.
Parece um livro de postais ilustrados.

Painéis de azulejos junto ao cais
Painéis de azulejos junto ao cais

Como diz Paula Azedo, arquitecta da IP Património, Vilar Formoso é um exemplo de várias estações ferroviárias em que se projectavam mensagens através da azulejaria.

Muitos evocam lugares turisticos
Muitos evocam lugares turisticos

Funcionavam como “postais ilustrados” ao evocarem costumes, a indústria, artesanato e monumentos.
site_vformoso_estacao_7123Os azulejos foram colocados em 1940 e muitos deles são da autoria de João Alves de Sá (1872/1972), aguarelista e director artístico da Fábrica Viúva Lamego.
site_vformoso_estacao_7120São 50 painéis que estão colocados também em edifícios mais pequenos como as instalações sanitárias que têm lambris em azul e amarelo e que acentuam a vontade de mostrar o que havia em Portugal.

Mapa da Linha da Beira Alta
Mapa da Linha da Beira Alta

Nos lavabos está o mapa da Linha da Beira Alta e uma ilustração das praias da Figueira da Foz.
Um dos maiores painéis fica do lado esquerdo, em frente do edifício da estação. Está virado para quem entra no país.

Indicação da estação de entrada em Portugal
Indicação da estação de entrada em Portugal

As cinco quinas do escudo nacional embelezam a palavra Portugal. Pouco depois pode-se ver uma estrutura metálica, o tanque com água onde está escrito o nome de Vilar Formoso e é um dos poucos vestígios dos comboios a vapor.
Relógio de dupla faceDo mobiliário mais antigo no interior da estação um dos objectos que mais se destaca é o relógio que trabalhava em sincronia com outro. O da plataforma tinha duas faces e trabalhava em conjunto com o do edifício, em caixa alta de madeira, que ficava na sala de espera.
site_vformoso_estacao_DSCF9372A estação além de ser um expositor de postais ilustrado é também um edifício monumental e tem sido sujeito a obras de conservação. Foi inaugurado em 1882 pela família real quando concluída a ligação ferroviária até à Pampilhosa.
site_vformoso_estacao_7126Cerca de uma década depois começava a passar o famoso Sud Expresso que ligava Lisboa a Hendaia, na fronteira entre Espanha e a França. A viagem da mala de cartão.
Aqui pode ver informação detalhada sobre azulejos na rede ferroviária.

A estação dos postais ilustrados de Vilar Formoso
faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo