As chaminés são muito grandes comparadas com as casas

O azul de Santa Susana

Santa Susana tem uma dezena de ruas, está relativamente isolada no concelho de Alcácer do sal e situa-se num antigo monte alentejano. A herdade recebeu há cerca de um século vários trabalhadores agrícolas que viviam temporariamente em casas gémeas.

Rua com as casas iguais
Rua com as casas iguais

Todas iguais. Alguns ficaram por aqui e o monte alargou a urbanização e ganhou novo estatuto.

Azul de Santa Susana
Azul de Santa Susana

Também permaneceu a arquitetura rural alentejana que no caso de Santa Susana tem a singularidade de manter “as características da aldeia e as casas imaculadamente pintadas de branco e azul. Quando procuramos nas drogarias ou nos catálogos de tintas o azul das casas chama-se Azul de Santa Susana.”
site_santa_susana1fAs palavras são de Rita Torres, do Turismo de Alcácer do Sal.
O azul é muito denso mas conjuga-se de forma harmoniosa com a traça das casas térreas. São todas semelhantes com a porta de entrada ladeada por um pequena janela de cada lado.

As chaminés são muito grandes comparadas com as casas
As chaminés são muito grandes comparadas com as casas

Cada habitação tem uma chaminé desproporcionadamente grande em relação às casas pequenas.
Não há muita gente nas ruas. A antiga freguesia tinha cerca de 350 habitantes no último censos.  Algumas mulheres encontram-se no átrio da igreja junto à porta principal. É o refúgio do calor devido à sombra, ao fresco da pedra e à brisa que corre pelas arcadas.

Atrio da igreja
Atrio da igreja

A igreja é também azul e branca e o campanário é muito alto.
Um outro ponto de encontro, em particular em momentos festivos, é o teatro comunitário.
site_santa_susana1i Nas palavras de Rita Torres “o teatro é um local extraordinário.  Quase que entramos num mundo de magia porque leva-nos ao tempo remotos em que a vida comunitária era muito importante. Todos os actos relevantes, rituais de passagem, um baile, um casamento… acontecem naquele espaço.”
Vendedor chama os clientesNovas gerações são agora proprietárias de algumas casas, por vezes só as habitam em curtos períodos de tempo mas mantêm-se fieis à cultura local.
Salvaguardam também as características da aldeia. A traça das casas, a simplicidade das fachadas e o espírito comunitário. Uma outra forma de viver o tempo e de estar.

Pego do Altar
Pego do Altar

A visita a Santa Susana também tem de passar pela barragem do Pego do Altar. Uma paisagem profundamente alterada pela intervenção humana mas que é muito bonita e harmoniosa.

Pego do Altar
Pego do Altar

Alguns turistas estrangeiros já a descobriram e permanecem próximo da albufeira alguns dias em autocaravanas.

Rita Torres
Rita Torres

O azul de Santa Susana faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s