Castelo Branco – os jardins do Paço e do Povo

Um dos jardins portugueses que esteve sempre associado à imagem de uma cidade é o Jardim do Paço de Castelo Branco.

Também é designado por jardim de S. João Baptista e tem inúmeras estátuas de reis, figuras religiosas e relacionadas com a natureza. É um dos ícones da cidade.
site_jardim_paco_DSCF7842As estátuas estão dispersas ou alinhada ao lado de longas escadarias. O jardim tem ainda painéis de azulejos, muitos desenhos e recortes feitos com a arte dos jardineiros.
site_jardim_paco_DSCF7847A água está presente em quase todo o lado. Em repuxos, lagos, um jardim alagado e até um tanque onde o clero andava num pequeno bote. Quase tudo tem um significado simbólico associado à fé.

Jardim alagado
Jardim alagado

O jardim é de estilo barroco. É uma iniciativa do Bispo da Guarda, D. João de Mendonça, em 1720.
site_jardim_paco_DSCF7805Todos estes elementos fazem do jardim um dos lugares mais procurados pelos turistas. Com frequência há excursões. Os residentes em Castelo Branco e nesta região visitaram uma ou duas vezes e não regressam.
site_jardim_paco_DSCF7816O acesso é pago e inibe os locais. Por exemplo, José Santos já nem se lembra bem de quando visitou o Jardim. Talvez quando fez o serviço militar em Castelo Branco. Encontrei-o sentado num banco mas no Parque.
site_jardim_cbranco_hdr1No mesmo espaço ponde passava Manuel Torres que viveu sempre na cidade e diz que a última vez que visitou o Jardim do Paço foi quando namorava. Isso foi há cerca de 60 anos.
Os locais preferem o jardim que fica em frente. O Parque da Cidade e que também fazia parte da propriedade do Bispo.
site_cb_parque_7403Era a quinta e o bosque e até mandaram construir um passadiço por cima da estrada para haver comunicação directa entre a quinta e o Jardim do Paço.

Passagem entre as duas áreas verdes
Passagem entre as duas áreas verdes

Há mais de um século que está aberto ao público e já passou por várias transformações. A última foi há cerca de uma década apostando em zonas de lazer e recreio.
site_cb_parque_7428Tem muitos espelhos de água, repuxos, água a correr por escadas de pedra, um parque infantil. No entanto, Manuel Torres gostava mais do jardim na versão anterior com o cinema ao ar livre e o arvoredo que cobria todo o espaço.
site_cb_parque_7432Pelo testemunho de Manuel Torres, no passado era bem perceptível a divisão social dos jardins. De um lado o do Paço, do outro lado, o do povo. “O cinema era ao ar livre, num anfiteatro com um palco onde também se faziam espectáculos. Cheguei a assistir a um com Amália Rodrigues. Havia muitos concursos de vestidos de chita.”
site_cb_parque_7419O palco já não existe, mas continuam os ciprestes que marcam a fronteira entre os canteiros com flores e o verde dos passeios pedestres.

Manuel Torres
Manuel Torres

Castelo Branco – os jardins do Paço e do Povo faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s