O visionário Pina Manique

O poder é uma mão cheia de nada. Quem tiver dúvidas que vá a Manique do Intendente para o testemunhar.

Pina Manique, fundador da Casa Pia, um dos homens de confiança do Marquês de Pombal e intendente da Policia que reprimiu os seguidores da Revolução Francesa teve quase o poder absoluto. No entanto, muito rapidamente caiu em desgraça, foi demitido, morreu dois anos depois e deixou inacabada a sua obra grandiosa.
site_imperadores_DSCF7763Uma vila inspirada nas construções europeias clássicas, com urbanização moderna e dotada das estruturas necessárias para garantir a sua autonomia administrativa: Câmara, Cadeia, Tribunal, Pelourinho e Igreja.
É esta a explicação para a Praça os Imperadores que fica no centro de Manique e onde está a casa da Câmara. É um largo muito grande e onde convergem seis ruas, cada uma com o nome de um imperador romano.
site_imperadores_DSCF7771A casa da Câmara e da Cadeia continua de pé e é a única construção que foi concretizada no plano de Pina Manique para a Praça dos Imperadores.
É um edifício de pedra, com uma fachada imponente e na parte central e mais alta, tem o brasão de Pina Manique. O estilo é neo-clássico e revela o sonho de grandiosidade para a praça.
site_imperadores_DSCF7764No meio do largo está o Pelourinho que está classificado como Imóvel e Interesse Público.
Outra obra majestosa que ainda hoje surpreende os visitantes é o Palácio Pina Manique que ficou inacabado.
Palácio Pina ManiqueTem também uma fachada monumental com estátuas de guerreiros. Há outros efeitos decorativos e de ostentação mas o que chama mais a atenção são as ruínas.
site_palacio_65442Pina Manique esmerou-se na construção do seu palácio e até se socorreu de especialistas que se inspiraram no estrangeiro, em especial em Itália. António Matos, vereador de cultura da Câmara de Azambuja qualifica Pina Manique como um visionário. “Manique é um laboratório de experiências porque Pina Manique foi um homem com visão e um visionário. “
site_palacio_6542Estão em curso alguns projetos que passam pela recuperação do Palácio e da Casa da Câmara e “estão em curso estudos sobre Pina Manique para divulgar em Manique a personalidade e a obra do homem” que fez alterar o nome da povoação.
site_palacio_6550Antes chamava-se Alcoentrinho devido à proximidade com Alcoentre. Foi a Rainha D. Maria I que a mandou designar como Manique do Intendente em homenagem ao seu chefe da Policia.

site_palacio_DSCF7780
“Hei por bem em concideração do referido e para que de futuro conste da particular estimação que faço do ditto Desembargador Diogo Ignácio de Pina Manique e de quanto me são agradaveis os seus serviços, fazer lhe muito e honrado da maneira seguinte: Ordeno que a ditta Povoação se denomine daqui em diante Manique do Intendente.”
Há uma placa no jardim em frente do Palácio que evoca a data da alteração do nome.

A igreja fica no rés do chão na zona central
A igreja fica no rés do chão na zona central

No Palácio existe uma igreja que pode ser visitada ao fim de semana quando da missa.
A Casa da Câmara foi a sede dos Paços do Concelho até à alteração administrativa realizada no século XIX. Mais tarde foi posto de GNR e agora está a ser ocupado, parcialmente, por uma instituição de solidariedade social.
Sobre o projeto de arquitetura para Manique encontra informação aqui.

O visionário Pina Manique faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s