Os tesouros da arte portuguesa no Museu Nacional de Arte Antiga

O traço, as cores, a textura, a estética que marcou a nossa identidade nacional pode ser percecionada mais facilmente através das artes e o Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) é o local por excelência para essa descoberta.
site_mnaa_6735Ganhou esse estatuto porque foi criado no final do século XIX exatamente com esse propósito. A então Real Academia de Belas Artes iniciou o processo de recolha de obras de arte em instituições fundacionais de Portugal.

Biombos Namban
Biombos Namban

Foi uma iniciativa determinante para a salvaguarda de numeroso património que estava em risco de desaparecer, sair de Portugal e dispersar coleções relevantes de obra de arte que levaram séculos a recolher.

É neste quadro que o MNAA desempenhou até aos dias de hoje uma função fundamental porque “é essencialmente um repositório das instituições portuguesas desde os séculos XIII, XIV até ao século XIX. De conventos, da instituição régia, de um conjunto de instituições que fizeram compras, encomendas”.

Retrato de Vasco da Gama
Retrato de Vasco da Gama

Ainda nas palavras de Joaquim Oliveira Caetano, diretor do museu, parte substancial dessas obras estão no MNAA. “É, por isso, não só uma coleção de obras fundamentais mas também uma coleção de obras que têm diretamente a ver com a História e com o que fomos tendo ao longo de mais de oito séculos.”
site_mnaa_6785A extinção das Ordens Religiosas, em 1834 tornou urgente a recolha e salvaguarda deste património.  Por exemplo, Alexandre Herculano percorreu muitos destes lugares e conseguiu recolher material que foi enviado para a Torre do Tombo. No caso de pinturas, esculturas e outras formas de arte essa iniciativa foi essencialmente da Academia Real de Belas Artes.
site_mnaa_6726Além da recolha desse material, “somam-se as compras realizadas pela própria Academia e depois, em 1910, junta-se uma grande parte dos bens das coleções reais portuguesas.
site_mnaa_6861Tudo isto, somado às compras que o Museu fez ao longo dos 150 anos, permite reunir as obras fundamentais da cultura material e visual portuguesa desde a Idade Média até ao início do século XIX”, garante Joaquim Oliveira Caetano.
Este é um dos motivos porque o acervo do MNAA é magnifico.
site_mnaa_6789Nos três pisos do palácio dos Condes de Alvor, em Lisboa, encontramos alguns dos tesouros nacionais. Peças fabulosas que trazem a Portugal visitantes de propósito para as ver. De certa forma, é também o fecho do ciclo da expansão portuguesa. site_mnaa_6857“Temos uma grande coleção de arte quase toda feita de importação que vai desde África do século XV até à India, Japão e China, fruto essencialmente desse encontro dos portugueses com povos de todo o Mundo. Isto acontece tanto para a arte oriental e africana, como também para a europeia.

Arte holandesa
Arte holandesa

Parte das peças que temos resulta dos contacto feitos com Espanha, França, Itália, Flandres, Holanda… Neste sentido, a coleção do Museu cumpre uma dupla função:  a beleza e a informação histórica das peças de arte e também nos informa sobre quais foram os contactos que os portugueses foram tendo.

Pintura de Domingos António Sequeira
Pintura de Domingos António Sequeira

Por outro lado, como a arte portuguesa não está muito representada em museus internacionais, a descoberta é feita essencialmente em museus portugueses como o MNAA. Há muitas obras de arte no MNAAA que interessam à generalidade das pessoas.

As tentações de Santo Antão
As tentações de Santo Antão

Como saliente o diretor do museu , há “obras primas que levam o visitante de propósito a vir a Portugal para ver o tríptico de Bosch, As tentações de Santo Antão, o Santo Agostinho de Piero della Francesca e outras obras maiores”.

As tentações de Santo Antão
As tentações de Santo Antão

Uma outra coleção muito particular nas relações de Portugal com o Japão é a coleção de biombos namban. “Os biombos japoneses  retratam do ponto de vista local e de uma forma quase caricatural, a chegada dos portugueses, a forma como eles nos viram.

Parte de um biombo namban
Parte de um biombo namban

Essas obras, que são peças de uma extraordinária importância e beleza, fazem com que muitos japoneses venham à Europa para ver essa coleção, que é, de facto, notável.”
site_mnaa_sebastiao_6830Os biombos namban são, de facto, surpreendentes, como é igualmente fabuloso o tríptico de Bosch, as Tentações de Santo Antão e muitas outras obras como o retrato de D. Sebastião e os Painéis de S. Vicente, de Nuno Gonçalves, que fazem parte do nosso imaginário coletivo. site_mnaa_paineis_svicente_6813Do mesmo modo podemos destacar a forte influência da pintura flamenga. “Temos uma fantástica coleção de pintura flamenga dos séculos XV e XVI. Essa pintura foi encomendada nos séculos XV e XVI quando tivemos uma relação comercial muito forte com a Flandres. site_mnaa_6730Foi encomendada por reis, príncipes e doações aos conventos portugueses. É através dos conventos que essas obras vão entrar no Museu Nacional de Arte Antiga.
Por isso, são objetos que, além de serem obras de arte de primeira grandeza, trazem consigo a história da sua encomenda, do seu uso e transformação ao longo de séculos e que tem diretamente a ver com a nossa história.”
site_mnaa_6786O acervo é muito variado. Podemos ver outas coleções de escultura, mobiliário, ourivesaria e artes têxteis.

Exterior do Museu
Exterior do Museu

A outra “coleção” é paisagística, espontânea e também associada à nossa identidade. Dos jardins do Museu, repletos de cores e jacarandás, contemplamos serenamente o rio Tejo por onde navegaram outras das nossas maiores artes.

Joaquim Oliveira Caetano, diretor do MNAA
Joaquim Oliveira Caetano, diretor do MNAA

Os tesouros da arte portuguesa no Museu Nacional de Arte Antiga faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s