Praia Doce no Tejo

Próximo de Salvaterra de Magos o rio Tejo oferece uma amena praia fluvial. A Praia Doce é um recanto com uma ilha a proteger os banhistas e as aves que também tiram partido do refúgio natural.

A Praia é Doce porque o Tejo se torna afável entre ilhas e uma ligeira corrente de água oferece uma praia fluvial que dá para toda a família.

Areia, poucos declives e um amplo espaço à beira rio tornam convidativa a Praia Doce.
“É um sitio muito agradável. Tem mesas, fogareiros, muitas sombras, dá para tomar banho e passar uma tarde ou um dia inteiro”.

A descrição é de Nélia Rangel, que encontrei no Bico da Goiva, um outro lugar doce junto ao Tejo, e ela acrescenta que “a Praia Doce tem uma paisagem muito bonita.”

A praia fluvial tem estruturas de apoio, a área de lazer é muito grande e está repleta de árvores. Cada um pode escolher o seu recanto. Toda a área é preparada antes do início da época balnear. Quando passamos por lá um trator debastava o mato e alisava o areal.

Uma presença permanente é de aves. Voam em pequenos bandos entre os mouchões.

“Há um mouchão grande, é a chamada ilha. Quando da Páscoa os escuteiros costumam ir para lá acampar e muita gente vai lá à pesca”. A ilha ajuda a criar a imagem de refúgio e de um ambiente natural, pouco intervencionado pelo homem.

O acesso à Praia Doce é muito fácil. É um pequeno desvio da estrada entre Salvaterra de Magos e Escaroupim, uma das icónicas aldeias avieiras.

Praia Doce no Tejo faz parte do programa da Antena1 Vou Ali e Já Venho e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.