Etiqueta: acores

O ícone da Graciosa

Os moinhos da Graciosa destacam-se entre o verde da ilha açoriana. A forma e a cor vermelha fazem destes moinhos um ícone. A cúpula vermelha que termina em bico é o elemento que mais se destaca. É também o que mais facilmente determina a sua origem europeia. Dizem que o vermelho é a cor original

Continue a ler

O inventor dos moinhos de S. Jorge

Na ilha de S. Jorge há vários tipos de moinhos de vento e de água. Nas encostas à beira das estradas é frequente encontrar os de água. Um dos enquadramentos mais interessantes é na estrada para a Fajã dos Vimes. Distinguem-se também os moinhos movidos a vento que têm uma forma triangular e com rodas.

Continue a ler

Uma embaixada açoriana de Queijadas da Graciosa

É um doce regional em forma de estrela e hoje é um dos produtos certificados com a marca Açores e com projecção internacional. No entanto, as Queijadas da Graciosa são apenas produzidas em São Mateus, próximo da Vila da Praia e por isso são chamadas na ilha por Queijadas da Praia. Antes chamavam-se Covilhetes de Leite

Continue a ler

Casas Açorianas assinalam Dia Mundial do Turismo com oferta de estadia de duas noites

A associação Casas Açorianas, de Turismo Rural, assinala o Dia Mundial do Turismo, que se comemora hoje, com uma oferta de estadia de duas noites para duas pessoas numa das unidades associadas e à escolha. A selecção é feita por sorteio promovido pela Associação. Para se candidatar a esta oferta, basta visitar as páginas das

Continue a ler

Burros Anão da Graciosa com sotaque italiano

O italiano Franco Ceraolo tem uma pequena propriedade na ilha Graciosa onde andam mais de quinze burros. Todos têm um nome, Franco chama-os, assobia e fala com eles em italiano. Num ambiente calmo, distendido entre o verde do pasto e o Oceano Atlântico que fica mesmo ao lado. São todos exemplares do Burro Anão da Graciosa,

Continue a ler

É brutal a Poça de Simão Dias

É Brutal! Este é o comentário mais frequente sobre a Poça de Simão Dias na Fajã do Ouvidor, na ilha açoriana de S. Jorge. É uma piscina natural e o comentário é certeiro porque a sensação é mesmo essa. Brutal pelo efeito que provoca num primeiro olhar, bruta pela dimensão das escarpas de basalto, muito altas

Continue a ler

Provar o inhame de S. Jorge

O inhame é uma planta que se encontra em várias zonas da ilha de S. Jorge e faz parte da dieta de muitos açorianos. Foi introduzido nos Açores com o povoamento e devido às suas propriedades energéticas rapidamente assumiu um papel determinante na gastronomia. Manuel Brasil, engenheiro agrónomo salienta que o papel do inhame foi

Continue a ler

Fajã dos Vimes

A ilha de S. Jorge é formada por encostas íngremes. Arribas muito altas e apenas em lugares muito próximos do oceano existem zonas planas, um pouco acima do nível do mar. São as fajãs e constituem uma das características identificadoras da ilha de S. Jorge. Estão classificadas pela Unesco como Reserva da Biosfera. Ao todo

Continue a ler

A manta de retalhos da Serra do Cume

É uma das paisagens mais belas dos Açores e indiscutivelmente da ilha Terceira. A vista do alto da Serra do Cume é uma surpresa para muitos visitantes devido ao horizonte todo verde e recortado por muros negros de pedra vulcânica ou de flores das hortênsias. São milhares de parcelas de terreno todas cobertas de verde

Continue a ler

Reouvir Francisco de Lacerda “na Fragueira ou em Paris”

Há cerca de um século um dos compositores e maestros com maior reputação internacional era o português Francisco de Lacerda. A passagem por França e pela Suíça colocou-o como um dos principais chefes de orquestra e diretor de festivais de música. “No domínio da direcção de orquestra, o açoriano Francisco de Lacerda foi o primeiro

Continue a ler