D. Pedro I, o Cruel, em Jarmelo

No alto de Jarmelo, nas traseiras do edifício da antiga Câmara Municipal, D. Inês de Castro está ladeada de duas crianças, ajoelhada e olha para três homens que revelam insensibilidade à sua dor. As estátuas em metal são do artista Rui Miragaia e inspiram-se no quadro de Columbano Bordalo Pinheiro intitulado O Drama de Inês de Castro. O conjunto escultórico é uma iniciativa da Associação Cultural … Continue a ler D. Pedro I, o Cruel, em Jarmelo

O Amor Inseparável de Pedro e Inês em Moledo

O Paço de Moledo, no concelho de Lourinhã, foi residência de Dona Inês durante sete anos. Após o exilio em Castela em 1345. D. Pedro costumava ir ao Paço de Serra De El-Rei e escapava-se às escondidas do pai para Moledo, ao encontro da sua apaixonada. Em Moledo Inês foi mãe de três filhos (de D. Afonso, D. João e D. Dinis) cuja paternidade foi … Continue a ler O Amor Inseparável de Pedro e Inês em Moledo

Pedro e Inês nos jardins da Quinta das Lágrimas

Coimbra tem mais encanto na hora dos amores e das lágrimas de Inês de Castro. A lenda de Pedro e Inês marca a cidade. Entre outras referências há o Jardim Quinta das Lágrimas com as fontes imortalizadas por Luís de Camões. Relativamente próximo podemos passear pela ponte pedonal Inês e Pedro, o conjunto escultórico Sob o Signo de Inês está em frente do Jardim da … Continue a ler Pedro e Inês nos jardins da Quinta das Lágrimas