Roteiro pelo Zêzere – o rio errático e das cigarras

O Zêzere é um rio que espelha bem a identidade de ser português. Em primeiro lugar é errático. Basta olhar para a grafia do seu nome ou para os fantásticos meandros entre a barragem do Cabril e a aldeia de Álvaro. O Zêzere nasce num Cântaro da Serra da Estrela e a foz é o…

Ler Mais

Os gatos na judiaria de São João Pesqueira

São João da Pesqueira teve uma comunidade judaica, há documentação que prova a sua existência desde o inicio do século XV mas, na verdade, não se sabe exatamente onde era a judiaria. A dedução é que seria no interior das muralhas fernandinas, na área que hoje corresponde à rua Nova e à rua dos Gatos.…

Ler Mais

A judiaria da Covilhã e a herança que chega aos dias de hoje

A comunidade judaica foi uma lufada de ar fresco na cidade e ainda hoje se registam as marcas que deixaram em particular nos lanifícios. Na rua das Flores podemos ver pequenas casas de dois ou três pisos com a tradicional porta grande e porta pequena. Uma até tem uma janela manuelina e outras têm no…

Ler Mais

Barcos tradicionais da Ria Aveiro e as pinturas atrevidas nos moliceiros

A Ria de Aveiro tem um património fabuloso. A foz do rio Vouga alarga-se por múltiplos canais ao longo da costa numa extensão de quase 50 Km de Ovar até Mira. A riqueza do património natural é significativa, mas, talvez, a mais singular é a grandiosidade do património cultural. Um dos ícones é o moliceiro.…

Ler Mais

Visita guiada ao Museu do Pescador Montijo com a única mulher pescadora

O Montijo teve uma das maiores comunidades piscatórias desta margem do Tejo. Na cidade há o Bairro dos Pescadores e mesmo em frente da SCUPA, a Sociedade Cooperativa União Piscatória Aldegalense, podemos visitar o Museu do Pescador. Fica na antiga escola Conde Ferreira, tem cerca de uma centena de instrumentos das artes da pesca e…

Ler Mais

Peter Café Sport o porto de abrigo na travessia do Atlântico

O Peter Café Sport é de visita obrigatória na cidade da Horta, no Fail. Para quem chega de barco e vai deixar uma bandeira para ter sorte na travessia do Atlântico ou quem vai ver um dos maiores museus de Scrimshaw no Mundo. Durante várias décadas as águas dos Açores foram exploradas pela baleação norte-americana.…

Ler Mais

A cosmopolita marina da cidade da Horta

A cidade da Horta é um anfiteatro virado para a baía e para a ilha do Pico, para o ponto mais alto de Portugal. A cidade alonga-se pela encosta, sempre virada para o oceano, para uma das maiores e melhores marinas naturais em toda a costa atlântica. Dizem os especialistas que este é um dos…

Ler Mais

Fábrica e nucleo histórico das Conservas Santa Catarina

A pesca do atum, com uma boa frota de Salto e Vara, e a indústria conserveira fazem parte da tradição açoriana. Por exemplo, na década de 50 do século passado, todas as ilhas, com exceção do Corvo, tinham uma unidade conserveira de atum. A proximidade com a pesca do atum ajudou a florescer esta indústria…

Ler Mais

“Nada justificava o ser humano sofrer tanto” – testemunhos da pesca do bacalhau

O fascínio do mar e o heroísmo dos pescadores do bacalhau no Atlântico Norte estão representados em detalhe no Museu Marítimo de Ílhavo. A cidade é uma terra dedicada ao mar e a muitas atividades na Ria de Aveiro. O porto da Gafanha da Nazaré está muito próximo com os barcos que vão à pesca…

Ler Mais

Museu e a herança judaica nos lanifícios da Covilhã

Um dos mais bem conseguidos museus do Interior de Portugal Continental é o Museu dos Lanifícios da Universidade da Beira Interior na Covilhã. É fascinante o património que preserva e que ilustra o ciclo da lã. Outro testemunho relevante é a herança judaica no desenvolvimento industrial dos lanifícios. Na antiga tinturaria da Fábrica Real de…

Ler Mais

Cardílio e Avita foram felizes

Os donos de uma vila romana do séc. IV, próximo de Torres Novas, deixaram o seu retrato e a revelação de felicidade nos mosaicos que só muitos séculos depois foram descobertos. Quando visitamos as ruínas encontramos muitos destes mosaicos que cobrem o piso de algumas salas da vila romana. Os mosaicos são feitos de pequenas…

Ler Mais

As azenhas da ribeira de Cortes na serra da Estrela

Eram muitas as azenhas junto à ribeira de Cortes e davam algum sustento às famílias que viviam isoladas na vertente sul da serra da Estrela.A mais de 1.500 metros de altitude, com poucos recursos naturais que eram apenas aproveitados por pastores que subiam com os rebanhos até às Penhas da Saúde. Ainda hoje a paisagem…

Ler Mais

A farinha das azenhas do Inferno, Purgatório e do Paraíso … na Torre

Na garganta do rio Ocreza, pouco depois da nascente, os romanos extraíram ouro e o metal precioso está na origem do nome do rio que aqui ainda tem o estatuto de ribeira. Mais recentemente, um do sustento de muitas famílias que viviam nesta zona da serra da Gardunha, entre Casal da Serra e a Torre,…

Ler Mais

Os moinhos de Souto Bom e a vista da serra do Caramulo

Os moinhos de Souto Bom encontram-se num dos pontos mais altos da serra do Caramulo. Muitos foram recuperados após terem sido destruídos por um incêndio como também um passadiço que nos leva próximo da ribeira da Pena.Na subida da serra, a caminho de Souto Bom, ficamos de imediato seduzidos pela paisagem que se perde num…

Ler Mais

As queijeiras em bracejo de Sortelha

Com algum esforço e muita criatividade Arminda Esteves entrelaça o bracejo e produz uma grande diversidade de objetos para a casa. Uns funcionais, outros mais decorativos. No passado a planta era mais utilizada para funções práticas, “vassouras para varrer as casas. E para aos animais, para quem tinha vacas e burros. Iam apanhar para eles…

Ler Mais

Andante, que hoje é o Dia Mundial da Leitura em Voz Alta

Hoje, 1 de Fevereiro, é o Dia Mundial da Leitura em Voz Alta e a data foi assinalada com o espetáculo ABSURDEZ (isto não faz sentido nenhum) produzido pela Andante Associação Artística, em parceria com o Clube de leitura em voz alta Clevinhas da EB Professor João Dias Agudo, Agrupamento de Escolas de Venda do…

Ler Mais

O traço firme do ilustrador Manuel Ribeiro de Pavia

Há edições notáveis onde registamos a mestria da escrita e o traço inesquecível do ilustrador que nos guia na imaginação. Um dos exemplos mais marcantes na literatura portuguesa das últimas décadas é Dinossauro Excelentíssimo de José Cardoso Pires com ilustrações de João Abel Manta.Contudo, a maior parte da vezes sobressai o escritor e esquecemos a…

Ler Mais

Mata da Rainha das “Minas de San Francisco” de Fernando Namora

Um roteiro nas minas de volfrâmio da Mata da Rainha, concelho de Fundão, que inspiraram Fernando Namora para o romance Minas de San Francisco. Há pouco mais de 75 anos, em plena II Guerra Mundial, Fernando Namora era médico em Monsanto, no concelho de Idanha-a-Nova, e testemunhou o alvoroço que se vivia na região transformada…

Ler Mais