Casa dos Doces Conventuais de Arouca

O Mosteiro de Santa Maria de Arouca foi durante sete séculos da Ordem de Cister e exclusivamente feminino. Mesmo em frente do edifício, do outro lado da rua,  encontramos o legado doce do Mosteiro, na Casa dos Doces Conventuais de Arouca. “Comercializamos de momento sete doces conventuais. O pão de S. Bernardo, morcelas doces, castanhas doces,…

Ler Mais

Os amigos de Peniche

O roteiro é doce e com história. Envolve ingleses e o penichenses. Como estamos em Peniche o esperado é começarmos pelas sardinhas. Mas, desenganem-se, são doces. Por isso, vamos primeiro aos doces regionais que são à base de amêndoa e os mais antigos e mais vendidos são os penichenses. Diz Alberto Cruz, proprietário da Pastelaria…

Ler Mais

Popias alentejanas

Um dos doces regionais do Alentejo mais simples de fazer e que casa bem com um café ou um chá são as popias. Os ingredientes base são a habitual farinha de trigo e a massa leva um pouco de vinho branco. Tem um formato de argola. Encontramos no Alentejo com uma grande diversidade de sabores.…

Ler Mais

A ameixa de Elvas (e o sericaia)

Há um doce que entra na mesa de Natal e que, felizmente, podemos saborear quase todo o ano acompanhado de sericaia. É a ameixa de Elvas. A ameixa Rainha Cláudia em calda, seguindo uma receita conventual e que remonta ao século XVI. A ameixa tem o nome da mulher do rei francês Francisco I e…

Ler Mais

Os Pitos e as Cristas de Galo de Vila Real

Esta quinta feira, 13 de Dezembro, é dia de Santa Luzia e uma das celebrações mais populares é na aldeia de Vila Nova, no concelho de Vila Real, onde muitas pessoas vão provar o Pito de Santa Luzia. A designação de Pito revela um a expressão popular ligada à sexualidade e à fertilidade mas o…

Ler Mais

Borrachões de Medelim

De borrachões se fazem muitos lanches e corridas de miúdos na rua com um doce na mão. Pelo menos na Beira Baixa onde é um doce tradicional. Em alturas festivas partilhava a mesa com Papas de Carolo, Arroz Doce ou Farófias. Os borrachões devem o seu nome aos ingredientes, em particular bebidas alcoólicas que podem…

Ler Mais

Uma embaixada açoriana de Queijadas da Graciosa

É um doce regional em forma de estrela e hoje é um dos produtos certificados com a marca Açores e com projecção internacional. No entanto, as Queijadas da Graciosa são apenas produzidas em São Mateus, próximo da Vila da Praia e por isso são chamadas na ilha por Queijadas da Praia. Antes chamavam-se Covilhetes de Leite…

Ler Mais

Figueiró do Pão de Ló e das castanhas

Em Figueiró dos Vinhos há 125 anos que se faz um dos mais afamados Pão de Ló. Até Isabel II de Inglaterra já o provou quando visitou Portugal em 1957. Numa das paredes da Confeitaria Santa Luzia está em exposição a forma usada para o fabrico do pão de ló que foi encomendado para o banquete real.…

Ler Mais

O melhor pinhão do Mundo é português

O pinhão português é o melhor do mundo e talvez muitos portugueses nunca o tenham saboreado porque frequentemente é vendido misturado e a preços muito elevados. Uma das alternativas é visitar uma pequena ou média indústria de produção de pinhão, ver todo o processo de fabrico e aprender a história que vai até aos descobrimentos…

Ler Mais

Roteiro em Vouzela para Renascer o Coração do Centro

Vouzela fica na região de Lafões e é a sugestão para este fim de semana. Na estrada de acesso à sede de concelho há vestígios do enorme incêndio de Outubro do ano passado mas foi poupada a zona envolvente da área urbana da vila. Ao menos esta zona foi resguardada e é um encanto. A…

Ler Mais