Igreja de Santo Quintino para casamentos e dores de cabeça

A igreja de Santo Quintino é muito bonita, trabalhada em detalhe e surpreende por estar numa pequena freguesia a poucos quilómetros de Sobral de Monte Agraço. Situa-se num lugar elevado e quando chegamos destaca-se de imediato o pórtico em pedra com muitos elementos decorativos. No topo estão os bustos de D. João III e de…

Ler Mais

D. Rodrigo – o adeus ao último rei visigodo e à serpente gigante

A igreja de S. Miguel do Fetal é a mais antiga de Viseu e no seu interior repousa Rodrigo, o último rei visigodo. A serpente gigante só se encontra na noite de S. João. O retábulo do altar mor da igreja de S. Miguel do Fetal é vistoso, em talha dourada, em contraposição à frieza…

Ler Mais

Concerto de órgãos e de fascínio na igreja de S. Francisco de Évora

A igreja do Convento de S. Francisco de Évora  é um esplendor de beleza. Nada tem de austeridade franciscana. O rigor regista-se na qualidade das peças decorativas e nos três órgãos de meados do século XVIII. Podemos ouvi-los este Domingo de Páscoa na celebração da missa com órgão e canto às 9h e às 12h.…

Ler Mais

Presépios de todo o mundo para ver este Natal em Évora

O presépio é uma das imagens mais associadas ao Natal. Não apenas em Portugal ou no resto da Europa. A iconografia do nascimento de Jesus Cristo encontra-se em todos os continentes.Em Évora há uma coleção que ilustra esta diversidade. Era hábito em muitas aldeias portuguesas as pessoas fazerem o seu presépio com musgo que era…

Ler Mais

O surpreendente património religioso de Atouguia (e do osso) da Baleia

Atouguia da Baleia oferece-nos um importante património religioso que, ao mesmo tempo, espelha as estruturas sociais dominantes e os movimentos culturais desde a formação da nossa nacionalidade. A imponência e a riqueza artística desse património está também associada a uma profunda alteração geomorfológica do concelho de Peniche. Atouguia da Baleia foi durante vários séculos um…

Ler Mais

O enorme e fantástico património religioso de Elvas

Elvas é uma cidade fortaleza, classificada como Património da Humanidade e, como durante alguns séculos a espada foi parceira da fé, encontramos igualmente um fabuloso património religioso. “São sete conventos, cinco capelas e 20 igrejas” quantifica Margarida Ribeiro, conhecedora do património de Elvas. Num breve passeio nas ruas do centro histórico percebemos rapidamente que muitos…

Ler Mais

A clausura das monjas no faustoso mosteiro de Santa Maria de Arouca

Durante séculos foram as monjas que mandaram em Arouca e outras terras de concelhos vizinhos.  Ainda hoje o Mosteiro de Santa Maria de Arouca define a centralidade da vila. É um edifício em granito e enorme. “Data dos finais do século XVII até finais do século XVIII. O primeiro edifício é muito anterior, de 925…

Ler Mais

Capela dos Ossos: “pelos vossos esperamos”

É um ambiente macabro. Estamos no interior de uma capela repleta de ossos cujo lema é: cá esperamos pelos teus. No entanto, muitos visitantes sentem-se fascinados pelo ambiente e até registam o momento em fotografias. Os tetos têm frescos, pinturas de passagens biblicas, em tons alegres, tal como a talha dourada de um pequeno altar,…

Ler Mais

A picagem das armas do conde de Atouguia

O 11º e último Conde de Atouguia foi supliciado em Lisboa em  13 de Janeiro de 1759. Estava acusado de cumplicidade na tentativa de homicídio do rei D. José. O “azar dos Távoras” de Jerónimo de Ataíde é que era casado com Mariana Bernarda de Távora, filha dos marqueses de Távora, uma linhagem que foi…

Ler Mais

Igreja da Memória do tiro ao rei

A igreja da Memória tem vários nomes. Também é designada por de Nossa Senhora do Livramento ou de S. José. Todas estas designações remetem para o motivo porque foi construída. Foi neste local que o rei D. José sofreu um atentado em 1758. Três anos depois do tremor de terra de 1755. Na altura, a…

Ler Mais

A “Torre de Pisa” na Igreja de Foz Côa

Com algum carinho dizem que o interior da igreja Matriz de Vila Nova de Foz Côa os pilares têm um difícil equilíbrio como a torre de Pisa. De fato, estranha-se como as altas colunas de granito conseguem manter o teto do templo devido à grande inclinação. Colocados numa das filas das colunas reparamos bem como…

Ler Mais

A monumentalidade da monumental Sé da Guarda

Tudo o que diga respeito à Sé Catedral da Guarda é sempre associado a monumentalidade. Da dimensão do edifício, da afirmação do poder, da fé, da arte, da Igreja que teve aqui uma das maiores dioceses. Também do século e meio que levou a construir. A primeira pedra foi em 1390 e foi concluída em…

Ler Mais

Concatedral de Miranda do Douro

A Concatedral de Miranda do Douro é um edifício enorme tendo em conta o centro histórico da cidade. A robustez e a frieza da pedra dão-lhe um ar rude e sóbrio que é apenas quebrado pela decoração no interior. É uma igreja salão com as três naves praticamente com a mesma altura e está repleto…

Ler Mais

Competição para Catedral: a candidata nº 2, Torre de Moncorvo

“São modestos os nossos museus, e se abundam as igrejas são poucas, se há algumas, as que pedem meças à Sé de Miranda, ou às matrizes de Moncorvo e Freixode-Espada-à-Cinta“. Trás-os_montes, o Nordeste; J. Rentes de Carvalho Cheguei ao final da tarde de um dia soalheiro a Torre de Moncorvo. Ainda estava na enorme subida…

Ler Mais

Camões Tours

Centenas de turistas entram todos os dias num dos postais ilustrados de Lisboa e que exalta a epopeia dos Descobrimentos. Logo na entrada da Igreja de Santa Maria de Belém estão dois túmulos, um em cada lado da coxia central, que são símbolos maiores de um dos períodos áureos de Portugal. Camões e Vasco da Gama…

Ler Mais

Camões em Lisboa: da tortura no Tronco ao enigma de Sant’Ana

Três lugares de Lisboa marcam a vida de Camões e constituem histórias incertas e interessantes. Comecemos pelo Rossio, por uma vulgar briga para a época que meteu espadas e alguns homens que queriam mostrar a sua valentia. Foi em 16 de Junho de 1552 e Camões, que tinha fama de quezilento, também se envolveu e…

Ler Mais

O retrato da apaixonada de Camões

Violante, uma das paixões de Camões, era loura e o seu retrato está num quadro na capela da Santa Casa da Misericórdia de Algodres. Violante Andrade era uma falsa loura como na altura era moda na corte. Segundo a interpretação de José Hermano Saraiva, podemos conhecer a ama e a amada de Camões numa pintura…

Ler Mais

«Tudo como dantes, quartel-general em Abrantes»

O castelo de Abrantes é uma das maiores fortificações da linha defensiva do Tejo do tempo da Reconquista. Já foi quase tudo. Castelo medieval, passou a fortaleza, foi quartel militar, presídio e agora uma das funções é servir como miradouro.Na opinião de Etelvino Martins, nos dias não muito quentes os visitantes “é entrar, ver e sair.…

Ler Mais