Aqueduto das Águas Livres tem o maior arco de pedra em ogiva do mundo

O Aqueduto das Águas Livres foi construído tardiamente, rapidamente se percebeu que era insuficiente para resolver o problema da falta de água em Lisboa, mas é uma das obras que marca a cidade. A monumentalidade em Alcântara é esmagadora. Os arcos atravessam o vale numa extensão de 940 metros e, conforme salienta Mariana Castro Henriques, diretora do Museu da Água, “sem dúvida que a zona … Continue a ler Aqueduto das Águas Livres tem o maior arco de pedra em ogiva do mundo

A estátua que abraça Portugal e Brasil

A estátua do Cristo Redentor, no morro Corcovado, no Rio de Janeiro, é um dos símbolos do Brasil e foi adotado por muitos portugueses. Encontramos imagens semelhantes em regiões portuguesas de forte emigração para o Brasil e, claro, o Cristo Rei em Lisboa. Foi uma iniciativa do cardeal Cerejeira inspirada numa visita ao Rio de janeiro em 1934. Esta relação faz com que muitos brasileiros … Continue a ler A estátua que abraça Portugal e Brasil

“Onde fica a Escola de Sagres e a casa do Infante?”

O Infante D. Henrique nasceu no Porto há 626 anos. Em 4 de março de 1394. É uma figura destacada na história portuguesa. São muitos os retratos que lhe fizeram e alguns não correspondem à imagem oficial que foi criada. É mesmo dissonante. É afirmado que foi comerciante de escravos em Portugal, que foi hábil ao estar sempre ao lado dos vencedores e a única … Continue a ler “Onde fica a Escola de Sagres e a casa do Infante?”

Primeiro troféu português de futebol foi há 126 anos

A 2 de Março de 1894 realizou-se o primeiro jogo de futebol em Portugal com registo oficial e um troféu. Até foi entregue pelo rei D. Carlos I. Está no CIF – Club Internacional de Foot-Ball. Defrontaram-se o Foot-ball Club Lisbonense e o Foot-ball Club do Porto. O jogo foi no Campo Alegre e ganhou a equipa de Lisboa por 1 a 0. Tiveram de … Continue a ler Primeiro troféu português de futebol foi há 126 anos

Os tesouros da arte portuguesa no Museu Nacional de Arte Antiga

O traço, as cores, a textura, a estética que marcou a nossa identidade nacional pode ser percecionada mais facilmente através das artes e o Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) é o local por excelência para essa descoberta. Ganhou esse estatuto porque foi criado no final do século XIX exatamente com esse propósito. A então Real Academia de Belas Artes iniciou o processo de recolha … Continue a ler Os tesouros da arte portuguesa no Museu Nacional de Arte Antiga

Igreja da Memória do tiro ao rei

A igreja da Memória tem vários nomes. Também é designada por de Nossa Senhora do Livramento ou de S. José. Todas estas designações remetem para o motivo porque foi construída. Foi neste local que o rei D. José sofreu um atentado em 1758. Três anos depois do tremor de terra de 1755. Na altura, a família real vivia na Ajuda e o rei estaria a … Continue a ler Igreja da Memória do tiro ao rei

Lua Cheia de histórias

A Lua Cheia há 22 anos que nos embala com histórias em particular para crianças. Histórias contadas em narração oral ou em peças de teatro onde é frequente o recurso a marionetas. Diz Maria João Trindade, atriz e diretora artística da Lua Cheia, que “desde o início que nós gostamos de fazer este trabalho misto, de ator e marioneta. Trabalhamos também muito para a criança, … Continue a ler Lua Cheia de histórias

Museu da Marioneta e de todo o mundo

Ao passar a cortina e entrar na primeira galeria onde estão expostas as marionetas e as máscaras somos projetados para uma casa de histórias. Enredos que cada marioneta nos quer contar, significados do que ela representa e o impulso da nossa imaginação que lhe quer dar vida. O ambiente a meia luz favorece o nosso encontro com cada uma das marionetas, que são muitas, e … Continue a ler Museu da Marioneta e de todo o mundo

Um Natal solidário com o bolo “russo” da Casa de Chá de Santa Isabel

O espírito do Natal é sublinhado na proposta de hoje. Para a mesa de Natal sugerimos muito mais do que um bolo. Também um gesto de solidariedade. O bolo chama-se russo mas é diferente do que é produzido nas pastelarias. Na descrição de Rita Assunção, “é um bolo de amêndoa e noz e recheado de doce de ovos. Há também a possibilidade de ter natas … Continue a ler Um Natal solidário com o bolo “russo” da Casa de Chá de Santa Isabel

“Must see” Feira da Ladra

Hoje a Feira da Ladra de Lisboa é um “must see” para os turistas. Nos últimos anos mudou muito o ambiente, a área envolvente e o perfil de vendedores. Mas mantém-se o nome. Os londrinos têm uma feira igual e chamam-na de Portobello. Nós designamos a de Lisboa como Feira da Ladra, o que, obviamente, pra alguns origina desconfiança. É por isso que podemos encontrar … Continue a ler “Must see” Feira da Ladra

O Espaço de liberdade e paixão pela leitura da Ulmeiro

José Ribeiro é o rosto da editora Ulmeiro e da livraria com o mesmo nome que durante muitos anos permaneceu em Benfica, em Lisboa. Já vamos conhecer mais em detalhe o seu percurso profissional e pessoal que foi sempre acompanhado por duas linhas paralelas. Como se fossem carris sobre os quais assenta a sua viagem: o prazer da leitura e a exigência de Liberdade. Há algumas … Continue a ler O Espaço de liberdade e paixão pela leitura da Ulmeiro

Camões em Lisboa: da tortura no Tronco ao enigma de Sant’Ana

Três lugares de Lisboa marcam a vida de Camões e constituem histórias incertas e interessantes. Comecemos pelo Rossio, por uma vulgar briga para a época que meteu espadas e alguns homens que queriam mostrar a sua valentia. Foi em 16 de Junho de 1552 e Camões, que tinha fama de quezilento, também se envolveu e atingiu um dos participantes nas chamadas “gentilezas”. Pagou caro. Foi … Continue a ler Camões em Lisboa: da tortura no Tronco ao enigma de Sant’Ana

Nem a morte serenou a amada de Camões

É na igreja do Convento do Beato  que estão os restos mortais de Violante Andrade, a ama por quem Camões se apaixonou e que lhe marcou a vida. Fica na Alameda do Beato, em Lisboa. Violante Andrade era casada com o Conde de Linhares e, na interpretação de José Hermano Saraiva, teve um caso amoroso com Luís de Camões, em Coimbra, que marcou para sempre … Continue a ler Nem a morte serenou a amada de Camões

Bairro Estrela e de pessoas d’Ouro

Quem passeia na Graça, em Lisboa, já terá reparado nos painéis de azulejos com a referencia Estrella d’Ouro – Agapito Serra Fernandes que anunciam as entradas para o bairro económico. Tem cerca de 30 habitações em casas térreas ou de dois pisos com galerias exteriores e escadas em ferro. Cada bloco tem uma cor diferente. Pouco mudaram desde a sua construção. Ana José Alves, moradora do … Continue a ler Bairro Estrela e de pessoas d’Ouro

Das trevas à Luz no Museu Maçónico Português

O Museu Maçónico Português fica no Bairro Alto em Lisboa.  Está aberto ao público e todos podem visitar. Os profanos ficam pelo museu. Os irmãos podem subir as escadas e visitar a sede do Grande Oriente Lusitano. A descoberta do Museu Maçónico é muito interessante porque revela parte da Luz que abre a porta aos aprendizes. É também uma oportunidade para a divulgação da indumentária … Continue a ler Das trevas à Luz no Museu Maçónico Português

Escolas Grandella e maçónicas

Em Portugal há cinco escolas que são praticamente iguais e com símbolos maçónicos. São as escolas mandadas construir por Francisco de Almeida Grandella no inicio do século XX. As fachadas têm colunas, sobrepostas por um frontão triangular. Quase todas têm uma estrela de cinco pontas e em baixo o selo ondulado do Conselho da Ordem do Grande Oriente Lusitano. A excepção é a de Aveiras … Continue a ler Escolas Grandella e maçónicas

Os tesouros do Museu da Música

Um museu numa estação do Metro de Lisboa, uma das maiores colecções de instrumentos musicais na Europa e um acervo de 12 Tesouros Nacionais é o retrato síntese do Museu Nacional da Música. Na entrada já deparamos com uma imagem invulgar. Na estação do Alto dos Moinhos duas máquinas de bilhetes do Metro convivem com a vitrina do Museu que tem instrumentos musicais antigos muito … Continue a ler Os tesouros do Museu da Música