Aos 97 anos a perícia de Natilde a fazer renda de bilros

A descoberta desta arte foi no Museu de Rendas de Bilros de Peniche. Ver dúzias  de bilros pendurados numa almofada com os fios que contornam alfinetes e seguem os desenhos em papel de cartão já causou alguma perplexidade perante a aparente complexidade da tarefa. Mas, maior foi a admiração ao ver a senhora Natilde, (com…

Ler Mais

A porta do morto na casa gandaresa

Raul Brandão e Carlos de Oliveira fizeram excelente descrições das casas do povo da Gândara. Os palheiros junto à praia ou a casa gandaresa que fica no interior. Em tempos e estilos diferentes os dois escritores e cronistas sociais descreveram a pobreza dos materiais, a escassez de recursos e a tenacidade dos habitantes na sua…

Ler Mais

Nova vida para o bairro ferroviário Camões

O Camões é um dos quatro bairros ferroviários no Entroncamento e em breve vai ter vida nova. Há um projecto de reabilitação das 32 moradias que têm um valor patrimonial relevante porque é o primeiro exemplo da “cidade jardim” adaptado a Portugal. As casas têm um pequeno jardim ou quintal e as ruas arborizadas. Ao…

Ler Mais

Bairro Operário Vista Alegre

O bairro operário da Vista Alegre em Ílhavo vai fazer dois séculos e tem dezenas de casas habitadas por actuais e antigos trabalhadores. Preserva algumas instalações sociais e junto com o Museu, a Fábrica e a capela (que é Monumento Nacional) formam um excelente cenário para uma viagem nos últimos duzentos ano. Machado Matos, diretor…

Ler Mais

Os caminhos dos judeus de Bragança

Bragança teve uma das maiores e mais dinâmicas comunidades de judeus em Portugal e, de certa forma, houve um apagão da sua presença. Nem sequer há certezas onde tenha sido exactamente a sua localização. Até os habituais sinais cruciformes nas ombreiras das portas são muito poucos. No entanto, tiveram uma presença muito forte. Por exemplo, no…

Ler Mais

Roteiro industrial da CUF no Barreiro

O maior complexo industrial em Portugal e um dos maiores da Europa ainda tem testemunhos vivos no bairro operário que fica próximo das torres das fábricas. A primeira unidade industrial foi inaugurada em 1908 e transformava óleo de bagaço de azeite em sabões. No ano seguinte a Companhia de União fabril, CUF, começou a produzir…

Ler Mais

Fábrica da Baleia do Boqueirão

A Fábrica da Baleia do Boqueirão, em Santa Cruz das Flores encerrou em 1981 e trinta anos depois, quando da musealização, foi ainda encontrada farinha de ossos no crivo do moinho que deu para encher duas sacas. César Rosa, técnico do Museu aponta para as duas sacas que ainda lá estão, junto a enormes máquinas…

Ler Mais

Museu da Indústria Baleeira de S. Roque do Pico

O Museu da Indústria Baleeira de S. Roque do Pico gera uma sensação contraditória. Por um lado a admiração pelo risco e coragem dos baleeiros. Por outro lado, consternação pela morte de inúmeros cachalotes. A indústria baleeira chegou aos Açores pela mão dos norte-americanos e muitos foram os açorianos que se sujeitaram a condições quase miseráveis…

Ler Mais

O ladrão no lagar de varas

Os lagares de varas baseiam-se num sistema de prensa dos lagares romanos. Nas regiões de olival há um numero significativo de exemplares que ainda preservam o engenho para fazer o azeite. Muitos desses lagares estiveram a funcionar até há algumas décadas. Mais recentemente alguns foram transformados em lugares museológicos e nem se sabia bem o…

Ler Mais

As histórias da História da ilha no Museu das Flores

O ponto mais Ocidental da Europa é na ilha das Flores. Com o Corvo ao lado as Flores tiveram uma posição estratégica ainda mais relevante nos Descobrimentos. Na fase da navegação à vela as rotas de regresso à Europa, provenientes da Índia, África ou América, faziam nas Flores um ponto de passagem. A ilha também…

Ler Mais