Miradouro de S. Salvador do Mundo e dos amores eternos

“Desço o Doiro de barco, desde a foz do Sabor. Faltava no meu rol de deslumbramento o maior de todos que só hoje, ao cabo de muitos anos de espera, me foi concedido por não sei que caprichoso deus do acaso. Vou colado à proa do rabão, alheio aos dentes de sol e ao garrote…

Ler Mais