Caminhar na Estrela

A Serra da Estrela não tem apenas o ponto mais alto de Portugal Continental. É também um dos lugares com vales encantados e berço de vários rios e ribeiras. Não admira que seja muito procurada para caminhadas. Há várias rotas. Pequenas como de 1,5km e mais longas até 20km. Cada uma com uma paisagem única, “para…

Ler Mais

Roteiro Renascer nos meandros do Zêzere

Os meandros do Zêzere constituem uma paisagem fantástica durante dezenas de quilómetros. Em particular entre a barragem do Cabril, em Pedrógão Grande e a aldeia de Álvaro, no concelho de Oleiros. Do alto das serras chegamos a ver várias vezes o rio porque tem um percurso muito sinuoso. Ondula mais do que uma serpente. São…

Ler Mais

Foz de Alge e a deslumbrante simbiose com o Zêzere

Um excelente património natural com fugas a praias fluviais e contemplar paisagens únicas do Zêzere e da Ribeira de Alge. O ponto de partida é a Foz de Alge onde a Ribeira que vem da Serra da Lousã atravessa o concelho de Figueiró dos Vinhos e junta-se ao rio Zêzere. No alto da serra, no…

Ler Mais

Levar o círio a Dornes e deslumbrar com o Rio Zêzere

Dornes é uma pérola do Rio Zêzere. É conhecida pela sua beleza natural e até foi eleita uma das maravilhas de Portugal na categoria de aldeias ribeirinhas. Esta quarta-feira, 15 de Agosto, Dornes revela uma outra marca da sua história: a riqueza cultural e religiosa. Desde a idade média que todos os anos 43 paróquias…

Ler Mais

O concilio dos deuses na Capela S. Pedro de Castro

A Capela de S. Pedro de Castro  está isolada no alto de um monte junto ao rio Zêzere e os deuses souberam escolher porque é um ambiente de grande harmonia. As serras, as cristas rochosas, a vegetação de pinheiro e oliveiras e o azul da albufeira de Castelo de Bode conjugam-se de tal forma que…

Ler Mais

Janeiro de Baixo entre os meandros do Zêzere

O Zêzere num dos seus meandros abraça Janeiro de Baixo. O rio pode ser visto do alto da aldeia, próximo da igreja. Temos um miradouro que revela a largura do Zêzere e que é ampla. Junto à água há uma roda de pedra que aproveitava a força motriz do Zêzere. Um caminho improvisado desce do…

Ler Mais

Janeiro de Cima é bonito todo o ano

Janeiro de Cima é um tesouro que brilha com o ocre do xisto. Ruas estreitas com pedra escura e inúmeras casas de xisto que foram restauradas transformam a aldeia numa jóia do património das serras que acompanham o Zêzere. Janeiro de Cima faz parte da rede das Aldeias de Xisto mas também podia integrar a…

Ler Mais

Pedrógão Pequeno e o pelourinho desastrado

Pedrógão Pequeno faz parte das Aldeias de Xisto mas as casas estão rebocadas de branco. O mais visível é o granito nas cantarias das portas e janelas. O centro histórico está preservado, com o casario a manter a traça original e as ruas de pedra, estreitas a sinalizarem o ritmo da caminhada. Muitas casas foram…

Ler Mais