A Memória de Vila Cova à Coelheira

Sem comentários
Centro da Memória Judaica
Centro da Memória Judaica

Vila Cova à Coelheira apostou no Centro da Memória Judaica para dar a conhecer uma das facetas desta região de Vila Nova de Paiva e, em particular, da comunidade judaica.

Apesar de Vila Cova à Coelheira ter uma forte influência da Ordem de Malta, que chega ainda aos dias de hoje, sabe-se que viveram aqui várias famílias judaicas e durante o tempo da Inquisição continuaram a praticar em segredo os rituais de culto.

A
A “sinagoga”

Devido ao secretismo, e apenas ao registo oral, há poucos dados que provem que esta casa seria o lugar de culto mas o povo sempre lhe chamou a sinagoga.

Interior da Casa da Memória
Interior da Casa da Memória

O município de Vila Nova de Paiva comprou e restaurou a casa, mantendo a traça original e há meio ano inaugurou o Centro da Memória.

Segundo o prof. José Calçada, procuram agora recolher documentação, designadamente sobre a Inquisição, onde existem registos de julgamentos e denuncias de várias famílias de judeus em Vila Cova à Coelheira.

Interior da Casa da Memória
Interior da Casa da Memória

O projeto faz parte da Rede de Judiarias de Portugal, no âmbito do programa de intervenções de reabilitação e adaptação museológica do património sefardita português.
Quando do arranque, teve a visita do Rabino de Jerusalém.

Pelourinho de Vila Cova à Coelheira
Pelourinho de Vila Cova à Coelheira

Além deste centro, Vila Cova à Coelheira tem um pelourinho da época quinhentista, está classificado como Imóvel de Interesse Público e tem um remate com uma gaiola onde surgem várias faces cujo sentido é intimidar, acentuar as condenações de quem rompe com as normas.

Remate do pelourinho
Remate do pelourinho

Não foi o suficiente para assustar os judeus.
Um outro elemento que se detecta rapidamente é a torre com o Cristo-Rei. Trata-se de estatuária relativamente comum neta região e resulta de donativos de emigrantes que vivem no Estado do Rio de Janeiro.

Torre do Cristo-Rei
Torre do Cristo-Rei

Há registos de Vila Cova desde o séc. XIII mas apenas dois séculos depois conseguiu o estatuto de foral. Com a reforma do Séc. XIX perdeu o estatuto de município para Vila Nova de Paiva.

Ver ainda a monografiaVila Cova à Coelheira – um encontro com a história, Jorge Oliveira Pinto

A Memória de Vila Cova à Coelheira faz parte do podcast semanal da Antena1 Vou Ali e Já Venho e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, A Memória de Vila Cova à Coelheira, pode ouvir aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s