Categoria: Vou ali e já venho

Fajã dos Vimes

A ilha de S. Jorge é formada por encostas íngremes. Arribas muito altas e apenas em lugares muito próximos do oceano existem zonas planas, um pouco acima do nível do mar. São as fajãs e constituem uma das características identificadoras da ilha de S. Jorge. Estão classificadas pela Unesco como Reserva da Biosfera. Ao todo

Continue a ler

A manta de retalhos da Serra do Cume

É uma das paisagens mais belas dos Açores e indiscutivelmente da ilha Terceira. A vista do alto da Serra do Cume é uma surpresa para muitos visitantes devido ao horizonte todo verde e recortado por muros negros de pedra vulcânica ou de flores das hortênsias. São milhares de parcelas de terreno todas cobertas de verde

Continue a ler

O miradouro de Penedo Furado

Penedo Furado é um dos lugares mais conhecidos do concelho de Vila de Rei devido à praia fluvial. Em particular no Verão. A corrente da Ribeira do Codes refresca o ambiente e funciona como um oásis. A água é límpida e corre por um vale com duas pequenas comportas. A corrente não é forte, o curso

Continue a ler

O concilio dos deuses na Capela S. Pedro de Castro

A Capela de S. Pedro de Castro  está isolada no alto de um monte junto ao rio Zêzere e os deuses souberam escolher porque é um ambiente de grande harmonia. As serras, as cristas rochosas, a vegetação de pinheiro e oliveiras e o azul da albufeira de Castelo de Bode conjugam-se de tal forma que

Continue a ler

Janeiro de Baixo entre os meandros do Zêzere

O Zêzere num dos seus meandros abraça Janeiro de Baixo. O rio pode ser visto do alto da aldeia, próximo da igreja. Temos um miradouro que revela a largura do Zêzere e que é ampla. Junto à água há uma roda de pedra que aproveitava a força motriz do Zêzere. Um caminho improvisado desce do

Continue a ler

Janeiro de Cima é bonito todo o ano

Janeiro de Cima é um tesouro que brilha com o ocre do xisto. Ruas estreitas com pedra escura e inúmeras casas de xisto que foram restauradas transformam a aldeia numa jóia do património das serras que acompanham o Zêzere. Janeiro de Cima faz parte da rede das Aldeias de Xisto mas também podia integrar a

Continue a ler

Maria Calado sugere Roteiro Renascer

Maria Calado, Presidente do Centro Nacional de Cultura sugere um Roteiro Renascer pelo Centro de Portugal onde um denominador comum é o Dão. A visita passa pelos concelhos de Mangualde e Nelas. O ponto de partida é o miradouro junto à Ermida da Nossa Senhora do Castelo. Além do património religioso temos uma vista para

Continue a ler

O bacalao das Termas de Monfortinho

Monfortinho é conhecida pelas Termas mas para os espanhóis é pelo “bacalao”. É assim que eles dizem quando vão aos restaurantes de Monfortinho. Depois de atravessarem a fronteira do rio Erges encontram vários restaurantes que têm um menu muito diversificado de pratos com o “fiel amigo”. No restaurante Fontela a oferta de bacalhau é muito

Continue a ler

Salvaterra do Extremo e de la Mayor

No tempo das guerras fronteiriças era a Salvaterra da Beira. Após a delimitação de fronteiras passou a Salvaterra do Extremo. Foi sede de concelho e a história é recordada no Largo da Praça com a antiga Casa da Câmara e o pelourinho que é do século XVI. Com o novo traçado das fronteiras com Espanha

Continue a ler

O Guadiana do contrabando

O vale do Guadiana foi fértil no contrabando. Apesar de 3 em 3 km haver postos de vigia dos Carabineros ou da Guarda Fiscal – por exemplo, entre Pomaraão e Vila Verde de Ficalho havia cerca de 15 postos – o comércio clandestino foi uma importante fonte de rendimentos para as famílias dos dois lados

Continue a ler