Isabel Silvestre convida para a noite de cantares em Manhouce

Sem comentários

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Manhouce vai ter por estes dias a noite de cantares. É um dos pontos altos da vida da aldeia do concelho de São Pedro do Sul. Juntam-se os emigrantes aos residentes em todos os lugares da freguesia. Cada um canta 3 cantigas e no final cantam todos.

Junto a uma das várias fontes de Manhouce
Junto a uma das várias fontes de Manhouce

A noite de cantares é o “reencontro”, entre o presente e o passado e os que estão ausentes e regressam agora. É um momento de comunhão, que sensibiliza Isabel Silvestre, a embaixadora de Manhouce.

Os cantares são um dos fortes traços culturais de Manhouce e o Grupo Etnográfico de Cantares e Trajes de Manhouce é uma das organizações locais mais conhecida e que deu projecção nacional ao folclore de Manhouce. A música caracteriza-se por ser cantada a três vozes: baixo, raso e riba e foi estudada por vários musicólogos e etnólogos.

Atualmente o município de S. Pedro do Sul está a preparar a candidatura à UNESCO para declarar as Vozes de Manhouce Património Cultural Imaterial da Humanidade.

A rotina em Manhouce
A rotina em Manhouce

Manhouce está isolada no meio da serra da Gralheira e a metade do caminho, pela antiga via romana, entre o Porto e Viseu.
Esta localização teve forte influência na cultura local porque era em Manhouce que pernoitavam os almocreves com os vários objetos que iam vender a Viseu. Ainda são perceptíveis estas influências do litoral nas expressões e até nos trajes das pessoas de Manhouce.
Esta riqueza cultural mantém-se até aos dias de hoje e é uma das características distintivas de Manhouce.

Manhouce sempre teve uma atividade muito centrada na terra, uma economia de auto- subsistência com traços comunitários, como era o caso dos rebanhos.
É também vulgar ver espécimes da vaca arouquesa que ajudavam a economia familiar.

Espigueiro e casas de pedra com tecto de xisto
Espigueiro e casas de pedra com tecto de xisto

A aldeia revela muito deste tipo de vivência, com espigueiros, casas de pedra, algumas para habitação e outras para guardar animais e utensílios agrícolas.

Igreja Matriz
Igreja Matriz

Do património edificado o que mais se destaca é o religioso, com a Igreja Matriz a ocupar um lugar central na povoação. A Capela do Sr. dos Enfermos fica no meio da localidade, numa encosta.

Manhouce e a serra
Manhouce e a serra

A Serra domina o horizonte, parecendo mais uma muralha que protege o povoado dos ventos do litoral.

A água era mesmo fresca, obrigado.
A água era mesmo fresca, obrigado.

As pessoas são muito acolhedoras e não estranhe se lhe oferecerem uma garrafa para ir à fonte encher com água fresca.

Loja com produtos locais
Loja com produtos locais

A região também é rica em artesanato e tem uma loja que vende alguns dos produtos feitos pelas pessoas da freguesia.

Isabel Silvestre convida para a noite de cantares em Manhouce faz parte do podcast semanal da Antena1 Vou Ali e Já Venho e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, Isabel Silvestre convida para a noite de cantares em Manhouce, pode ouvir aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s