Vida de rei na Bacalhôa

Sem comentários

O Palácio e a quinta da Bacalhôa em Azeitão são bons exemplos da vida de rei. Da coroa portuguesa e depois de famílias abastadas. Ao todo, a propriedade já teve 40 proprietários.

O filho de Afonso Albuquerque foi quem mais contribuiu para o seu embelezamento e estilo renascentista.  Uma família norte americana há quase um século teve o mérito de fazer uma profunda recuperação do património.

Quinta e Palácio da Bacalhôa
Quinta e Palácio da Bacalhôa

Na atualidade o Palácio e a quinta da Bacalhôa pertencem à Fundação Berardo que pretende reforças a componente de arte.

O Palácio tem a forma de um L e vários torreões que definem a estrutura da propriedade.

Jardim do Palácio
Jardim do Palácio

Em frente ao palácio há um bonito jardim com muitas estátuas e um caminho de jasmim.
A quinta tem uma vinha com alguma dimensão. Há séculos que se conhece sua existência. Com a realeza a vinha ganhou fama e a produção alargou-se até à Serra da Arrábida.

Casa do Lago
Casa do Lago

Além da vinha e dos jardins, David Mendes, guia do Palácio, afirma que, na parte exterior, o mais relevante é a Casa do Lago. A vista alcança Lisboa e a casa é fresca, salienta o propósito de ser uma casa de verão.

Casa do Lago
Casa do Lago

O lago acrescenta-lhe beleza.
No interior ainda são visíveis alguns azulejos, alguns de grande valor artístico e patrimonial, como por exemplo o primeiro azulejo com data em Portugal.
É de 1565 e está ainda em bom estado. Não tiveram a mesma sorte de outros que foram enterrados e que são únicos em todo o mundo por corresponderem à introdução do Maneirismo. Estiveram desaparecidos durante 70 anos, foram encontrados soterrados na propriedade e demoraram 17 anos a recuperar.

Painel de azulejo antigo
Painel de azulejo antigo

Esses azulejos podem agora ser vistos no museu, na Sala D. Carlos que foi um frequentador do palácio. Passou várias temporadas por aqui. Caçava e pintava. Alguns dos desenhos originais estão em exposição.

Interior do Museu
Interior do Museu

O museu tem várias peças de arte do Palácio mas também da coleção Berardo

O Palácio está classificado como Monumento Nacional. Pode ser visitado e aconselham que se faça marcação prévia porque são visitas guiadas. O percurso começa na loja do vinho e também é aí que termina com uma prova de vinhos.

Palácio e quinta da Bacalhôa
Palácio e quinta da Bacalhôa

Aqui pode ver mais informação sobre a história do palácio da bacalhôa e aqui a reserva da visita

Vida de rei na Bacalhôa faz parte do podcast semanal da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, Vida de rei na Bacalhôa, pode ouvir aqui

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s