A praia do Alamal vigiada por um castelo

Sem comentários

O Alamal é uma praia natural com águas calmas do Tejo e sempre vigiada pelo castelo de Belver.
O castelo de Belver visto da praiaFaz inveja a quem passa de comboio na outra margem do rio.
É um lugar isolado no fundo de uma encosta íngreme e utiliza parte da estrutura de uma antiga quinta.

Carlos Marques conhece bem a Praia do Alamal e o rio entre as barragens do Fratel e Belver. Anda por aqui há 20 anos e até já é mais conhecido por Carlos do Alamal. Explora o bar da praia mas há duas décadas que faz passeios no Tejo.

Carlos Marques
Carlos Marques

Por experiência própria e com conhecimentos recolhidos junto de várias fontes conhece bem o rio. Um dos recursos que analisou foram fotos antigas para saber a localização das rochas.

Rio Tejo
Rio Tejo

Carlos sabe também em pormenor por onde andam duas espécies de aves que estão em risco de extinção: os grifos e as cegonhas pretas. Os grifos foram os primeiros a aparecer. O primeiro casal apareceu há oito anos. Hoje estima a presença de cerca de 50 casais. A cegonha preta tem aparecido mas só para nidificar. Primeiro junto dos grifos, agora fizeram um ninho num dos postes do caminho de ferro. Nos passeios de barco Carlos do Alamal diz ainda que é fácil ver os grifos.

A vegetação recupera do incêndio
A vegetação recupera do incêndio

Também com frequência vêm-se bandos de perdizes e javalis. Devido ao incêndio de Agosto do ano passado a vegetação está mais baixa e consegue-se ver com mais facilidade estes animais. Por vezes também aparecem lontras. Muito frequente é os peixes a saltar no meio do rio, em particular lucioperca.
site_alamal_8566Junto à praia andam patos bravos que reforçam o ambiente e a envolvência natural. Os patos deviam migrar mas não o fazem porque lhes é dada comida durante todo o ano.)

A zona envolvente à  praia foi popupada pelo incêndio
A zona envolvente à praia foi popupada pelo incêndio

O incêndio destruiu a vegetação em muitas arribas. O fogo poupou a vegetação junto à praia. Quase um ano após o incêndio já regressa o verde. Carlos diz que o microclima do rio ajuda a renascer a vegetação.

A praia e o Tejo com águas calmas
A praia e o Tejo com águas calmas

Com a construção da barragem do Fratel (em 1973) as águas são muito calmas. O fluxo do rio não é agitado e a praia é vigiada.

Uma planta (Maracujá) decora a rede do passadiço
Uma planta (Maracujá) decora a rede do passadiço

A barragem provocou no entanto a subida da água e deixaram de se ver os muros de sirga. Quando era difícil navegar no Tejo contra a corrente as embarcações eram puxadas por pessoas e animais com cordas de sisal a partir desses muros. Terão sido construídos por romanos e parte desta estrutura ficou submersa. Carlos diz que navegando no rio ainda se consegue ver uma parte do muro.

A praia do Alamal tem várias estruturas de apoio.
Alojamento na praiaHá alojamento, restaurante, bar, balneários e foi reconstruído o passadiço de dois quilómetros que acompanha o rio e faz a ligação à ponte até Belver.

Passadiço com vista para o castelo
Passadiço com vista para o castelo

Faz parte do percurso pedestre Arribas do Tejo com 17km. No concelho há quatro percursos pedestres e um deles passa por uma zona de cerca de 300 metros onde o rio desaparece no Verão.

A praia do Alamal vigiada por um castelo faz parte do podcast semanal da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, A praia do Alamal vigiada por um castelo, pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:
Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s