No Paul, quer chova, quer neve, quem tem sede bebe

Sem comentários

Este Sábado vai haver uma procissão com um pipo num andor e em honra de Santa Bebiana que a tradição popular assinala como a “santa dos bêbados”.

site_bebiana_diversaoA festa realiza-se em vários lugares das Beiras, como por exemplo em Caria. No entanto, é sem dúvida no Paul que tem maior popularidade juntando milhares de pesoas em particular na noite da procissão e seguem um pipo.

O desfile é pelas ruas da vila. Um pipo decorado com flores e que personifica Santa Bebiana segue no andor ao lado de uma carroça com um dos personagem da festa que oferece vinho. No desfile vai também o Pregador de Fora.

site_bebiana_desfile3Jorge Pedro, que é membro da Direcção da Casa do Povo de Paul e que já participou na organização de várias procissões, tem sempre uma dúvida quando chega a vez do sermão ao final da noite porque “a maior parte das pessoas provavelmente já não está em condições de ouvir o pregador nem de o ver apesar de ele subir para cima de uma fonte”.

site_bebiana_desfile2Apesar de não ser muito ouvido, foi o sermão que popularizou a procissão. É uma região “muito reivindicativa e os pregadores eram sábios nas palavras e contundentes na critica”. Há muita gente que vai à procissão só para ouvir o pregador.
O sermão foi introduzido quando da primeira recriação da tradição de Santa Bebiana.
No final dos anos 50. A própria procissão é uma réplica de uma prática com mais de um século de existência e que tem a ver com a transumância de inverno.
site_bebiana2_pbQuando os pastores desciam a serra para as regiões temperadas. Colocavam os chocalhos na cintura e com os ganhões da terra festejavam a abertura dos pipos de vinho. Faziam a “ronda” dos pipos, percorriam as adegas onde comiam e bebiam em grupo.

site_bebiana_pbChegados aqui é preciso fazer uma ressalva. Diz Jorge Pedro que o vinho de Paul não é nada de mais, ao contrário da aguardente que é considerada muito boa. Por isso, havia o hábito de fazer jeropiga e só na freguesia há mais de 30 produtores que fazem uma prova no domingo e que é avaliada por um júri.
Durante os três dias da festa os visitantes também podem provar a jeropiga. Há várias tascas que são as antigas adegas e estão abertas ao público. Em algumas casas acabaram também por abrir as portas da loja, onde antes se guardavam os animais. São ambientes rústicos e genuínos.

A organização da festa é da Casa do Povo de Paul, fundada em 1973 e que pretende recuperar e preservar o património natural e imaterial da freguesia. Desenvolvem ainda projectos de iniciação das crianças às artes, através de oficinas.

Jorge Pedro da direção da Casa do Povo de Paul
Jorge Pedro da direção da Casa do Povo de Paul

No Paul, quer chova, quer neve, quem tem sede bebe faz parte do podcast semanal da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, No Paul, quer chova, quer neve, quem tem sede bebe, pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s