Peru – InfÚtil

7 comentários

Como chegar:
O mais comum, para os europeus e viajantes da América do Norte e Central é chegar de avião.
 O principal aeroporto é o Aeropuerto Internacional Jorge Chávez e fica a cerca de 10 km de Lima.
Não é recomendável apanhar táxis no exterior. Segui a indicação que me foi dada e viajei no Táxi Green que tem um ponto de venda de senhas no aeroporto, sem se recorrer mais tarde a qualquer outro tipo de pagamento.
Muitos viajantes chegam por via rodoviária. Sobretudo brasileiros, argentinos e chilenos. Uma das vias mais frequentes é subir o Chile, até ao deserto de Atacama, seguir para Uyuni, na Bolívia, e depois acompanhar o Titicaca até Puno.

Visto:

Os cidadãos da grande maioria dos países da América central, todos da América do Sul e da União Europeia estão dispensados de visto para estadas de curta duração
Mais informação aqui.

Quando viajar:
Depende muito da zona que se vai visitar. Na generalidade, a altura mais adequada é na primavera. 
O mês de Fevereiro é de evitar. Muita chuva e alguns serviços não funcionam.
De Junho a Agosto é a época alta, há menos chuva mas muitos mais turistas e os preços também sobem.

Cuidados:
Para muitos visitantes, o principal mal-estar é o provocado pela altitude nos Andes.
Convém prevenir-se, talvez com consulta médica.
Pelo sim, pelo não, previna-se antes de ir para os Andes. Numa farmácia de Lima comprei os famosos sorojchi pills.

No passado recente houve registo de Zika, um outro motivo para a Consulta do Viajante. Também é recomendada alguma vacinação e, caso de se vá para Iquitos, a floresta amazónica, há que ter outros cuidados devido ao mosquito.
No resto do país a principal preocupação é a proteção solar e beber muita água.
Site com recomendações do governo do Peru sobre saúde
Portal das comunidades portuguesas
Site do CDC

É usual encontrar folha de coca em restaurantes e hotéis para se fazer chá. É, aliás, uma das recomendações para quem sofre do mal de altitude. No entanto, o uso ou tráfico de drogas é severamente punido.

Em Lima e em outros grandes centros urbanos é necessário ter cuidado, em particular em lugares turísticos. Na dúvida, entre num establecimento comercial e peça um táxi por telefone.

Como viajar internamente:
Em Lima não convém apanhar táxis na rua.
 No resto do país é preciso ter algum cuidado devido à elevada sinistralidade.
Há muitos autocarros. Há também voos internos que não são muito dispendiosos e permitem poupar tempo porque o transporte rodoviário de longa distância é muito lento tendo em conta a região dos Andes.
Moeda:
Novo sol. O dólar dos EUA é também usado de forma corrente.
Pode ver o câmbio aqui
Comércio de rua e alguns restaurantes não aceitam cartão de crédito.
 Convém levantar dinheiro em locais seguros.

Site oficial de turismo
do Peru

Ver ainda:

Admito, Machu Picchu é soberbo
Lima do Pacífico
De Cusco a Puno no Andean Explorer
Titicaca – a pedra do puma
O templo do Sol de Pachacamac
Galeria de fotos

7 comments on “Peru – InfÚtil”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s