Vietname

O Vietname dos filmes já não existe, se é que alguma vez existiu. O povo é muito afável, hospitaleiro, com gente de todas as proveniências e até se nota uma aculturação ao ocidente. Há uma diferença muito grande entre os espaços urbanos e o mundo rural. As cidades preservam o bom gosto colonial francês e…

Ler Mais

Salar de Uyuni é o espelho do mundo

Um lugar único.
O olhar perde-se no horizonte. Sem fim e ofuscado pelo brilho do sal.
Estamos próximo do céu e, com um pouco de água, no maior espelho do mundo.

Ler Mais

Wadi Rum: “vasto, vibrante e ao gosto de Deus”

Os guias turísticos apontam Wadi Rum como um lugar inesquecível, com paisagens deslumbrantes. Têm razão, porque Wadi é “vasto, vibrante e ao gosto de Deus” – T.E Lawrence.

Ler Mais

Ok, Machu Picchu é soberbo

Em alguns lugares históricos, quando chego, a reação é UAU!
Foi assim à entrada de Petra, Angkor….
Vou fazer muito inimigos. Não foi assim em Machu Picchu – “igual às fotografias, não me surpreende”.
No entanto, ao caminhar pelas encostas e construções, acabo por reconheçer: Machu Picchu é soberbo.

Ler Mais

O charme de Melbourne

Melbourne é um encanto.
Agradável para descobrir, agradável para viver.
Não há stress, medo ou rotina.
Dia e noite com charme.

Ler Mais

O affaire com Perth

Perth é simples.
Nós gostamos mas não nos encanta. Não é uma paixão.
É apenas um affaire para nos engajar à Austrália, caso seja esta a porta de entrada.

Ler Mais

Malaca – o novo turismo colonial

Malaca foi um ponto estratégico nas rotas de domínio comercial do sudoeste asiático.
Os impérios europeus – português, holandês e britânico – passaram por aqui, deixaram um forte legado cultural, religioso e arquitectónico.
Hoje Malaca é uma referência turística na região devido a este legado.

Ler Mais

Titicaca – a pedra do puma

O lago Titicaca é a referência desta região, que faz fronteira entre o Peru e a Bolívia.
O Titicaca tem cerca de 8300 km², uma altitude de 3800 metros e é o lago comercialmente navegável mais alto do mundo.

Ler Mais

Chitwan: onde os rinocerontes vão roubar cenouras

O Parque Nacional de Chitwan fica próximo da fronteira com a Índia.
Um lugar que conservava a cultura e o modo de vida do povo Tharu, praticamente imune ao turismo.
O transporte até lá, a partir de Kathmandu, é para gente calma, uma história singular, num país, também ele, único.

Ler Mais