Grutas de Santo António: alguém andou aqui a brincar

As grutas são resultado de brincadeira e de alguém muito criativo. Mil e uma “torres de castelos”, cada uma com formas diferentes, assim parecem as inúmeras estalagmites e estalactites douradas que decoram a maior sala de uma gruta visitável em Portugal. É um desvario de imaginação as grutas de Santo António e, por isso, são muito diferentes das outras que existem nas Serras de Aire … Continue a ler Grutas de Santo António: alguém andou aqui a brincar

Mira: estás nas maiores grutas de Portugal

As grutas de Mira Daire são as maiores de Portugal e fazem parte da lista das 7 maravilhas naturais. Isto deu-lhes fama e o proveito pode ser merecido. Percorrer os quase 600 metros é uma descoberta interessante e diferente das outras grutas da região. As gruta de Mira Daire constituem um conjunto imponente pela extensão, por corredores amplos e diversidade de formações. Um exemplo é no … Continue a ler Mira: estás nas maiores grutas de Portugal

Kompong Phluk – o maior lago de água doce da Ásia

Kompong Phluk é Ásia. Calor, água, pessoas em contextos difíceis a lutarem pela sobrevivência e a deslumbrante beleza natural conjugada com o engenho humano.   Kompong Phluk é um pequena cidade, com várias aldeias em redor, no lago Tonlé Sap, o maior reservatório de água doce do sudoeste asiático e onde vivem cerca de 3 milhões de pessoas. Kompong Phluk fica a pouco mais de 20km … Continue a ler Kompong Phluk – o maior lago de água doce da Ásia

Angkor: o que “o génio humano pode conceber”

Os templos de Angkor são fascinantes. Um património histórico construído pelo homem tão espetacular que talvez tenha apenas comparação com Petra, na Jordânia No plano religioso não há igual. São tão deslumbrantes como a sua história que foi inicialmente registada por um frade português para quem este é ponto máximo do génio humano. António da Madalena andou por aqui em 1586 que ditou para o … Continue a ler Angkor: o que “o génio humano pode conceber”

As muralhas gigantes dos glaciares no Lago Argentino na Patagónia

Milhares de jovens vão para a Patagónia fazer trekking e aventura. Outros preferem caminhar no Perito Moreno. Para os menos aventureiros o projecto favorito parece ser o da navegação no Lago Argentino para verem o Upsala, um dos maiores glaciares da América do Sul, e o Spegazzini que tem uma frente com mais de cem metros de altura.. O Upsala é enorme. É o terceiro … Continue a ler As muralhas gigantes dos glaciares no Lago Argentino na Patagónia

Buenos e bonitos Aires

Quando ando por algumas localidades costumo fazer a seguinte pergunta: gostarias de viver aqui? Sim, não me importaria de ficar uns tempos em Buenos Aires. A cidade tem vida, tanta que se prolonga por toda a noite. Sentem-se as particularidades da comunidade portenha, com forte marcas culturais e o prazer de viver. Há uma grande diferença entre ricos e pobres, há o stress do formigueiro … Continue a ler Buenos e bonitos Aires

Microlight nas cataratas de Victoria Falls

A fantástica experiência de ver as Victoria Falls de microlight

  Somos uma leve gota de água. É esta a sensação de voar num microlight por cima das cataratas de Victoria Falls e no meio da nuvem de vapor de água criada com a queda de milhões de litros de água por segundo. “Cool!” que a viagem é para ter calma e saborear. Em Victoria Falls, do lado da Zâmbia ou do Zimbabwe há vários … Continue a ler A fantástica experiência de ver as Victoria Falls de microlight

A louca “Piscina do Diabo” no Zambeze

Pode-se relaxar numa piscina natural, nas águas do Zambeze, a um metro do precipício das cataratas? Sim, não só é possível como a Devils Pool
 
é um dos atrativos dos aventureiros que vão a Victoria Falls, do lado da Zâmbia, e que só é realizável nos meses secos – final de Outubro a Dezembro. Encontrei um professor universitário norte-americano que se despediu da mulher com … Continue a ler A louca “Piscina do Diabo” no Zambeze

Comareira – a dona Céu já não mora aqui

      Maria do Céu e a filha nasceram e viveram muitos anos na Comareira.  Agora não, foram embora. No presente, Comareira não tem qualquer habitante durante a noite. Episodicamente alguns turistas pernoitam numa das casas de xisto que foi recuperada. Há uma outra casa que dá sinais de estar habitada, tem horta ao lado e animais. É ocupada por uma senhora de 74 … Continue a ler Comareira – a dona Céu já não mora aqui

A Princesa do Alva

Dão-lhe o nome de Princesa do Alva. É adequado porque o rio Alva é o coração de Côja. É o que lhe dá vida e encanto.
 Mas também há a história de um homem com um enorme coração para os mais desfavorecidos, o médico Alberto Valle. A povoação fica nas duas margens do rio e a ponte estreita e românica de três arcos permite uma … Continue a ler A Princesa do Alva

Monsaraz: a varanda “dark sky” do Alqueva

Monsaraz antes vigiava o Guadiana. Hoje é lugar de contemplação do rio. Chamam-lhe a Varanda do Alqueva. A vila medieval está no monte de Monsaraz e com a albufeira passou a ter um horizonte mais azul que agora até é ponto de observação de estrelas. O Alqueva é uma reserva Dark Sky e tem óptimas condições para isso. O imenso espelho de água permite uma … Continue a ler Monsaraz: a varanda “dark sky” do Alqueva

Escultura contemporânea ao lado do Tejo

O Parque de Escultura Contemporânea Almourol junta tudo o que é essencial para um passeio: natureza, arte e zonas de lazer à beira rio. Anda-se à vontade, por um grande espaço verde e podemos contemplar o Tejo ou procurar as 11 esculturas de grandes dimensões que estão dispersas pelo Parque de Escultura Contemporânea Almourol . As esculturas são de reputados artistas nacionais contemporâneos. Incluem-se obras de José … Continue a ler Escultura contemporânea ao lado do Tejo

Vietname

O Vietname dos filmes já não existe, se é que alguma vez existiu. O povo é muito afável, hospitaleiro, com gente de todas as proveniências e até se nota uma aculturação ao ocidente. Há uma diferença muito grande entre os espaços urbanos e o mundo rural. As cidades preservam o bom gosto colonial francês e o mundo rural mantém o quotidiano secular. O que ver: … Continue a ler Vietname

Vamos casar em Hanói

Hanói tem mais influência chinesa do que Saigão. É mais fria, distante, mas tem também os seus encantos e, em comum, o divertido e enervante problema de como se atravessar as passadeiras de peões. O conflito e as guerras parecem esquecidos e a zona nobre da cidade é ocupada por um  grande lago, Hoan Kiem, tranquilo e cenário para inúmeras fotografias românticas. Todos os dias … Continue a ler Vamos casar em Hanói

Como atravessar a rua em Saigão?

A cidade chama-se Ho Chi Minh mas Saigão é um nome com mais história e que continua a ser utilizado, mesmo pelos locais. Segunda abordagem: como atravessar a rua, mesmo na passadeira para peões? Esta é uma pergunta feita pela maioria dos turistas quando se confrontam com este simples problema. Na verdade, não é fácil. Para atravessar a passadeira, se estiver um polícia próximo e … Continue a ler Como atravessar a rua em Saigão?