A Casa da Roda de Caria

Sem comentários

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Caria tem um centro histórico interessante mas a maior curiosidade dos  visitantes vai para a Casa da Roda.

Há um conjunto significativo de estudos sobre a existência destas casas e dos esforços do combate ao infanticídio e ao abandono infantil desenvolvidos por Pina Manique no final do século XVIII.

A roda de madeira
A roda de madeira

Há também muitas monografias que relatam a situação da mulher em algumas localidades, em especial a vulnerabilidade das trabalhadoras agrícolas e de inúmeros casos de filhos bastardos nas casas da nobreza rural. Mas uma Casa da Roda, com a sua estrutura original, não há muitas.
A de Caria é toda em pedra, data de 1784 e foi recuperada há menos de uma década.

Como quase todas as casas da Roda estava num lugar discreto. O objectivo era garantir o anonimato das mães.

Numa das fachadas está uma abertura, com um formato idêntico ao de uma janela e com uma estrutura giratória de madeira de dois patamares.

Um para colocar o bebé, outro para os pertences e que permitia à mulher, mais tarde, reivindicar a tutela da criança. Era raro e quando sucedia era festejado com um baile como é ilustrado numa fotografia que está no interior da casa. A maior parte das crianças morriam.

A entrega das crianças era costume ser feito durante a noite e no interior da casa estava a ama de leite que era alertada pelo toque de uma campainha.

Mamadeiras
Mamadeiras

No interior estavam dois berços. O azul para os bebés do sexo masculino e cor de rosa para as meninas. Havia ainda material para alimentar os bebés, como as mamadeiras de vidro que estão em exposição.

Informação sobre a Casa da Roda de Caria
Informação sobre a Casa da Roda de Caria

As Casas da Roda deixaram de funcionar em meados do séc. XIX devido a contestação popular.

Casa da Torre
Casa da Torre

O centro histórico de Caria vale a pena ser visitado porque, além da casa da Roda tem outro património relevante como é o caso da Igreja Matriz, a Casa da Torre que é o paço episcopal dos bispos da Guarda e que terá sido construído com base no antigo castelo de Caria.

Brasão no solar
Brasão no solar

Ao caminhar no centro histórico descobre ainda o solar Quevedo Pessanha e o palacete visconde de Tinalhas.

Capela de Santo António
Capela de Santo António

Neste largo está ainda a capela de Santo António cuja origem é do séc.XVII e remodelada em 1767.

Não deixe ainda de conhecer a Casa Etnográfica.

Casa etnográfica: a lareira numa casa tradicional
Casa etnográfica: a lareira numa casa tradicional

É uma casa antiga de pedra com vários pisos  e há uma grande variedade de objectos. Pode, por exemplo,descobrir os utensilios do homem que era em simultâneo barbeiro e dentista, em meados do século passado.
Há também trajes antigos, elementos decorativos de uma casa tradicional beirã e dos espaços públicos uma das curiosidades são os calendários com as fotografias das “meninas”, uma imitação nacional da Playboy.

Grandiosa festa em Caria com Amália
Grandiosa festa em Caria com Amália

Em outros espaços são evocados organizações e eventos locais.

Registos a presença de judeus
Registos da presença de judeus

Em Caria há ainda cruciformes nos portados das casas, assinalando a presença de judeus, o que não é de estranhar devido à proximidade com Belmonte.

A Casa da Roda de Caria faz parte do podcast semanal da Antena1 Vou Ali e Já Venho e pode ouvir aqui.
A emissão deste episódio, A Casa da Roda de Caria, pode ouvir aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s