As impressionantes Minas da Panasqueira

As Minas da Panasqueira podem originar reacções contraditórias aos visitantes mas uma coisa é certa: ninguém fica indiferente.

Escombreira em redor de Barroca Grande
Escombreira em redor de Barroca Grande

Pela dimensão, pelas enormes escombreiras que parecem montanhas, pelo esforço do homem que há mais de um século revolve a terra para explorar o volfrâmio. Tudo isto impressiona.

Escombreira em redor de Barroca Grande
Escombreira em redor de Barroca Grande

Na estrada de acesso à aldeia de S. Francisco de Assis e depois à Barroca Grande, onde está a boca da mina, somos permanentemente surpreendidos pela dimensão do território que desde 1886 está a ser transformado pela mão do homem.
site_Minas_francisco_assiz_DSCF8877Para se ter uma ideia, desde a Segunda Grande Guerra, quando teve maior exploração e 10 mil trabalhadores, já se produziram mais de 100 mil toneladas de concentrado de volframite.

Cabeça do Pião
Cabeça do Pião

Ficamos impressionados em particular com a montanha de matéria extraída e que está Cabeça do Pião, junto ao Zêzere e com o anel amarelo e castanho que circunda a Barroca Grande. Provoca uma reacção confusa. Ficamos sem saber se protegem ou ameaçam o bairro residencial e as minas onde agora trabalham cerca de 300 pessoas.
site_minas_francisco_assiz_6802O efeito visual é fantástico. Surpreende de imediato olhar. Joana Campos, presidente da Junta de Freguesia, afirma que as escombreiras são procuradas por gente de vários países e já serviram de pista para desportos radicais – “tivemos experiências de esqui e motards que desceram montes de gravilha com 150 metros de altura.
site_minas_francisco_assiz_6801Foram experiências muito interessantes e que poderiam ser melhor aproveitadas.”
Joana Campos tem muitos familiares ligados à mina. O seu pai até foi o impulsionador do Museu Mineiro onde está retratada a história da mina.

Gasómetro - Museu Mineiro
Gasómetro – Museu Mineiro

As instalações são uma enorme peça metálica. Um antigo depósito de combustível que imita um gasómetro, o instrumento que iluminava os mineiros. Nos três pisos da estrutura estão expostos vários objectos.

 Museu Mineiro
Museu Mineiro

Os visitantes podem ainda percorrer uma galeria escavada pelos mineiros há 120 anos, com cerca de 60 metros e que pretendem ampliar.
Descreve Joana Campos que os visitantes “entram na galeria, colocam o capacete e usam uma lanterna. Através do percurso ficam com uma ideia do que é a vida de um mineiro dentro de uma mina.”
site_minas_francisco_assiz_6794O Museu é uma iniciativa da Junta de Freguesia que defende uma aposta no turismo porque a “mina não é eterna”. Joana Campos queixa-se da falta de apoios e muita da promoção ser feita exclusivamente pela freguesia e por alguns visitantes – “ficam encantados e muitos regressam. O nosso Museu já conta com 50 mil visitantes.”

Bairro mineiro na Barroca Grande
Bairro mineiro na Barroca Grande

O presente da mina sofreu alterações significativas do ponto de vista laboral e das condições de trabalho. Quem foi mineiro nas Minas da Panasqueira, há várias décadas, guarda memórias negativas. Da experiência própria e dos familiares.
site_minas_francisco_assiz_DSCF8895É o caso de Rogério Gonçalves, presidente da Junta de Freguesia da Barroca que fica a poucos quilómetros da mina. O pai for marteleiro e ele foi maquinista durante dez anos. Após trabalhar 10 anos na mina Rogério Gonçalves emigrou e já regressou há vários anos à Barroca. No entanto, nunca voltou às Minas da Panasqueira. Há uma memória que marca quem aqui trabalhou. Hoje as condições são diferentes e a mina continua a ser o “empregador” da região.

Memória da extração mineira em S. Francisco de Assis
Memória da extracção mineira em S. Francisco de Assis

No acesso às minas encontramos alguns bairros e instalações industriais que estão a laborar longe do rebuliço de décadas atrás. Mesmo na Barroca Grande o ambiente é distendido. Ouve-se o roncar de máquinas cujas passadeiras transportam o minério mas o resto é um vale de silêncio.
site_minas_francisco_assiz_6797O bairro, quase deserto, e o anel que circunda a povoação marcam o registo industrial mas parece que os ponteiros do relógio pararam há muito tempo.
Aqui 
encontra informação detalhada sobre as Minas da Panasqueira.

site_minas_francisco_assiz_DSCF8888As impressionantes Minas da Panasqueira faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui. O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo