Caminhar na Estrela

A Serra da Estrela não tem apenas o ponto mais alto de Portugal Continental. É também um dos lugares com vales encantados e berço de vários rios e ribeiras.


Não admira que seja muito procurada para caminhadas. Há várias rotas. Pequenas como de 1,5km e mais longas até 20km. 
Cada uma com uma paisagem única, “para além da paz que estas caminhadas transmitem”, diz Paulo Massano, que vive em Manteigas e percorre com frequência os vários percursos.

Mondeguinho, onde nasce o rio Mondego
Mondeguinho, onde nasce o rio Mondego

A Serra da Estrela tem muitos recantos com água. Lagoas e rios que ajudam a criar uma sensação de equilíbrio. Parte dos percursos encontram-se junto de linhas de água. “O som da água é magnifico”, para além da vegetação que a rodeia.

Vale Glaciar do Zêzere
Vale Glaciar do Zêzere

Há uma grande diversidade de caminhos com água, desde a Lagoa Comprida ao Poço do Inferno e o obrigatório Vale Glaciar do Zêzere. É o maior vale glaciar na Europa, tem a forma de U e a Rota do Glaciar com 17 km de extensão é uma das melhores formas de o descobrir.

Vale Glaciar do Zêzere
Vale Glaciar do Zêzere

Sentir a vastidão dos 13 km do vale, a sua morfologia, a fauna, a flora e os pastos e rebanhos junto ao rio e às casas típicas da serra – os cortes.

Manteigas
Manteigas

A oferta dos percursos para caminhadas coaduna-se também com a sua forma física e interesse. Precisa Paulo Massano que há percursos urbanos a partir de Manteigas que depois “tocam” nas encostas. Há outras rotas mais técnicas nas zonas com quotas mais altas, junto à Torre, no maciço central.

Penhas Douradas
Penhas Douradas

Outro critério a ter em conta é a época do ano. As da Torre e do maciço central são mais bonitas no final da Primavera. A das Faias é bonita toda o ano mas no Outono, com o cair da folha, é a altura indicada. Forma um manto de folhas.

Ainda se faz a transumância
Ainda se faz a transumância

A Rota das Faias é num bosque de faias plantado no inicio do século XX e encontram-se ainda ao longo do caminho muitos castanheiros e carvalhos. Na época da transumância de verão é frequente ouvir os rebanhos que andam por aqui.
site_estrela_DSCF3795Quem vai à procura da natureza tem muitas outras opções que podem funcionar de modo complementar às caminhadas. Algumas oferecem informação mais detalhada e científica, como por exemplo o CISE em Seia.

Ilustração no Ecomuseu do Vale Glaciar do Zêzere em Manteigas
Ilustração no Ecomuseu do Vale Glaciar do Zêzere em Manteigas

Mas há muitas outras ofertas como por exemplo ecomuseus e centros interpretativos.
Em todos os percursos deparamo-nos com paisagens fabulosas. Máquina fotográfica é obrigatório.

Paulo Massano
Paulo Massano

Caminhar na Estrela e maçónicas faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.
O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo