Pinhão D’ouro

O Douro tem uma das mais bonitas linhas ferroviárias portuguesas e a estação de Pinhão é ponto de paragem obrigatório.

Comboio Histórico do Douro
Comboio Histórico do Douro a “meter água”

No passado porque era para abastecer a caldeira do comboio a vapor. Agora, o Comboio Histórico do Douro repete parte dos procedimentos mas além de se reviverem os rituais do transporte ferroviário de há um século atrás a estação do Pinhão também nos mostra como era o Douro Vinhateiro num passado recente.

site_comboio_tua2xÉ um museu ao ar livre onde, como era hábito em outras estações relevantes, se expressam através de azulejos mensagens representativas de costumes, monumentos e actividades económicas. No Pinhão as paredes estão repletas de imagens que nos revelam a vinha, as vindimas e o transporte do vinho do Porto em barcos rabelo até Vila Nova de Gaia.

site_cabecalho_comboio_tua2cSão 3047 azulejos distribuídos por 24 painéis. Paula Azevedo, arquitecta da Unidade de Património Histórico e Cultural diz que a IP Património recebeu vários prémios pela conservação e restauro deste património. Foi uma tarefa minuciosa por causa da corrosão provocada pela descarga de bacalhau que era feita na plataforma junto ao rio Douro. O bacalhau transmitiu sais à plataforma que, por sua vez, por capilaridade, contaminavam a zona dos azulejos.

site_comboio_tua2tEsta plataforma fica em frente da estação de passageiros na margem direita do rio Douro. Um lugar de enorme beleza paisagística e junto a uma ponte onde muitos visitantes passeiam e acenam com um adeus quando passa o comboio.
site_comboio_tua4aOs azulejos foram uma oferta do Instituto da Vinha do Porto e foram produzidos em 1937 na Fábrica Aleluia, em Aveiro, que tinha grande reputação nos azulejos pintados à mão.
site_comboio_tua3zA estação ferroviária é muito anterior ao embelezamento com os azulejos. Foi inaugurada em 1880, na abertura de mais um troço ferroviário até ao Porto.
site_comboio_tua2dPinhão está ao KM 126 da linha do Douro, mantém a sua arquitectura tradicional e o relógio de dupla face no cais de passageiros sincronizado com o outro relógio na sala de espera. No interior há espaços comerciais e de divulgação local.

Cais da estação da Régua
Cais da estação da Régua

Uma das estações mais relevantes desta linha e ponto de partida do Comboio Histórico é a Régua. É também uma estação de grandes dimensões, em particular o cais coberto. Tem uma extensão de 200 metros e é em curva. É único em Portugal com esta extensão. Foi recuperado e em breve vai ser classificado.
Por último, destaque ainda para o aproveitamento de parte da estrutura da estação ferroviária de Tua onde foi criado o Centro Interpretativo do Vale do Tua.

Paula Azevedo
Paula Azevedo

Pode ver aqui mais informação sobre azulejos na rede ferroviária.
site_comboio_tua2bPinhão D’ouro faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

O Vou Ali e Já Venho tem o apoio:Af_Identidade_CMYK_AssoMutualistaAssinaturaBranco_Baixo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s