A estação de comboios de Barca d’Alva continua “socegada” porque está abandonada

Há pouco mais de um século o comboio parava em Barca d´Alva numa “estação muito socegada, muito varrida, com rosinhas trepando pelas paredes”. É assim que Eça de Queiroz descreve, pelos olhos de Jacinto de A Cidade e as Serras, a entrada em Portugal de comboio na Linha do Douro. Hoje o cenário é completamente…

Ler Mais