Quinta-feira é dia de ir a Idanha-a-Velha

O melhor dia para visitar Idanha-a-Velha é quinta-feira. É o dia em que vai o homem da fruta e também o vendedor de peixe. Em redor do pelourinho juntam-se algumas pessoas, dos cerca de meia centena de residentes. Aguardam os comerciantes e ajudam a passar o tempo. Foi assim que conheci Albertina Mendes, que passou grande…

Ler Mais

Alares – guerra e paz nos montes

Alares, no concelho de Idanha-a-Nova está abandonada. Foi na sequência da Guerra dos Montes.

Ler Mais

Viola beiroa e das curvas perfeitas

Tem o nome de viola beiroa porque os últimos registos e a sua revitalização têm lugar essencialmente nos concelhos de Castelo Branco e Idanha a Nova. Em Castelo Branco há a Orquestra da Viola Beiroa e Idanha tem uma oficina de música tradicional que pertence à Filarmónica Idanhense onde se ensina a tocar e a…

Ler Mais

Adufe – sonoridades do genuíno e das caricas

O adufe tem uma sonoridade singular e em conjunto com o seu aspeto rustico ganhou uma identidade muito própria. É um instrumento musical muito associado à música tradicional das regiões de fronteira desde que há o seu registo em Portugal e que já ultrapassa um milénio. Onde o adufe está mais enraizado é no concelho…

Ler Mais

Salvaterra do Extremo e de la Mayor

Salvaterra do Extremos no concelho de Idanha a Nova e a sua proximidade com Espanha

Ler Mais

O “guardião dos fósseis” da aldeia lagarto

Penha Garcia tem uma paisagem fabulosa e um vasto patrimonio de moinhos e fosseis junto ao rio Ponsul.

Ler Mais

Medelim de judeus e dos borrachões

Medelim, no concelho de Idanha-a-Nova tem a rua da Judiaria entre outro património. Na gastronomia destaca-se o fabrico de borrachões

Ler Mais

Monsanto – salvem a Marafona!

A população de Monsanto devia fazer um apelo para a Marafona entrar nas políticas de incentivo à natalidade. Porque dizem que tem eficácia e, por outro lado, também para garantir a sua continuidade. A Marafona é uma boneca de trapos, sem olhos, nariz, boca e ouvidos (para não ver nem contar nada a ninguém, do…

Ler Mais

Idanha-a-Velha “Revive” a Casa Marrocos

É fascinante a história da Casa Marrocos que está em frente das ruínas romanas.
Foi mandada construir pelo último morgado de Idanha-a-Velha, em meados do século passado, e nunca chegou a ser concluída. As obras vão, agora, ser retomadas para abrir a Casa ao turismo da região.

Ler Mais

Capela de São Pedro de Vir-a-Corça

A Capela de São Pedro de Vir-a-Corça é um lugar isolado, entre a encosta de penedos de Monsanto e a aldeia do Carroqueiro. É um espaço de silêncios e contemplativo. Segundo a lenda, também o foi na sua origem. Um eremita, Santo Amador, viveu aqui isolado e salvou uma criança de cair dos penhascos. A…

Ler Mais