As Linhas de Torres que fizeram xeque-mate a Massena

A proposta é de um passeio às Linhas de Torres. Não vamos ser os primeiros. O exército de Napoleão, ficou surpreendido e o general Massena andou um mês a estudar a forma como podia ultrapassar a linha defensiva. Voltou para trás, fez 210 anos a 5 de Março. Deparou-se com uma barreira que o levou…

Ler Mais

“Onde fica a Escola de Sagres e a casa do Infante?”

O Infante D. Henrique nasceu no Porto há 626 anos. Em 4 de março de 1394. É uma figura destacada na história portuguesa. São muitos os retratos que lhe fizeram e alguns não correspondem à imagem oficial que foi criada. É mesmo dissonante. É afirmado que foi comerciante de escravos em Portugal, que foi hábil…

Ler Mais

Primeiro troféu português de futebol foi há 126 anos

A 2 de Março de 1894 realizou-se o primeiro jogo de futebol em Portugal com registo oficial e um troféu. Até foi entregue pelo rei D. Carlos I. Está no CIF – Club Internacional de Foot-Ball. Defrontaram-se o Foot-ball Club Lisbonense e o Foot-ball Club do Porto. O jogo foi no Campo Alegre e ganhou…

Ler Mais

O entrudo nas aldeias de xisto de Góis

Este Domingo, a partir das 8h, começa a Corrida do Entrudo em quatro aldeias de xisto do concelho de Góis. O ponto de encontro é na Aigra Nova onde a Lousitânea tem a sede e um ecomuseu. A Lousitânea, Liga de Amigos da Serra da Lousã, é quem organiza a Corrida do Entrudo que há…

Ler Mais

Butelo e casulas: da mesa dos remediados a ícone de Bragança

O prato de butelo com casulas faz parte do roteiro gastronómico de Bragança e até marca a ementa de um festival gastronómico. No entanto, na Terra Fria, o butelo e as casulas eram a alternativa dos remediados que matavam o porco em Dezembro ou Janeiro e conservavam as carnes até ao Carnaval em que o butelo…

Ler Mais

D. Pedro I, o Cruel, em Jarmelo

No alto de Jarmelo, nas traseiras do edifício da antiga Câmara Municipal, D. Inês de Castro está ladeada de duas crianças, ajoelhada e olha para três homens que revelam insensibilidade à sua dor. As estátuas em metal são do artista Rui Miragaia e inspiram-se no quadro de Columbano Bordalo Pinheiro intitulado O Drama de Inês de…

Ler Mais

A moda e os amores no Museu de Serra d’ El-Rei D. Pedro I

O amor lendário é evocado no Museu Serra DÉl-Rei D. Pedro I.É uma instalação pequena mas acrescenta algumas leituras à lenda de D. Pedro e Inês de Castro que remonta ao século XIV, quando o Justiceiro, ou o Cruel, andou por aqui. “Desenvolvemos este projeto que visa divulgar a história e a nossa identidade.O Museu…

Ler Mais

Pedro e Inês nos jardins da Quinta das Lágrimas

Coimbra tem mais encanto na hora dos amores e das lágrimas de Inês de Castro. A lenda de Pedro e Inês marca a cidade. Entre outras referências há o Jardim Quinta das Lágrimas com as fontes imortalizadas por Luís de Camões. Relativamente próximo podemos passear pela ponte pedonal Inês e Pedro, o conjunto escultórico Sob…

Ler Mais

Guerra e Paz num dos castelos mais bonitos de Portugal – Évora Monte

O castelo é único na Península Ibérica por conjugar uma estrutura defensiva com um paço em estilo renascentista. Nasceu com a guerra da Reconquista, mais tarde foi reconstruído e adaptado às armas de fogo mas nunca esteve envolvido em qualquer conflito. Tiros só de caça. Évora Monte destaca-se também pelo tratado de paz que pôs…

Ler Mais

O Museu de Arte Sacra de Arouca e da monja que escondeu as peças

O Museu de Arte Sacra do Mosteiro de Santa Maria de Arouca é um dos mais relevantes em Portugal. Segundo Carlos Teixeira de Brito, o Juiz da Real Irmandade Rainha Santa Mafalda de Arouca, depois da Fundação Gulbenkian, “é o que tem a maior coleção privada de arte sacra em Portugal.”. O acervo distingue-se não…

Ler Mais

Os tesouros da arte portuguesa no Museu Nacional de Arte Antiga

O traço, as cores, a textura, a estética que marcou a nossa identidade nacional pode ser percecionada mais facilmente através das artes e o Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) é o local por excelência para essa descoberta. Ganhou esse estatuto porque foi criado no final do século XIX exatamente com esse propósito. A então…

Ler Mais

A picagem das armas do conde de Atouguia

O 11º e último Conde de Atouguia foi supliciado em Lisboa em  13 de Janeiro de 1759. Estava acusado de cumplicidade na tentativa de homicídio do rei D. José. O “azar dos Távoras” de Jerónimo de Ataíde é que era casado com Mariana Bernarda de Távora, filha dos marqueses de Távora, uma linhagem que foi…

Ler Mais

Igreja da Memória do tiro ao rei

A igreja da Memória tem vários nomes. Também é designada por de Nossa Senhora do Livramento ou de S. José. Todas estas designações remetem para o motivo porque foi construída. Foi neste local que o rei D. José sofreu um atentado em 1758. Três anos depois do tremor de terra de 1755. Na altura, a…

Ler Mais

Os manipuladores do nosso encanto pelas S.A. Marionetas

Há 22 anos que andam a manipular. Manipulam bonecos, sentimentos, vozes e silêncios. Tudo para que quem assiste aos espetáculos seja envolvido na magia de dar vida aos bonecos. Além da sua materialidade, nós projetamos afetos e partilhamos as emoções. Só é preciso entrar no mundo da fantasia. Do ponto de vista técnico, Sofia Vinagre,…

Ler Mais

Carlos Marques – o contador de histórias irrepetíveis

Carlos Marques é um dos vários andarilhos que anda pelo país a contar histórias. Entra em cena como se tratasse de uma conversa de café, com amigos, vai perguntando a cada um coisas da vida mundana, mas é um jogo, uma técnica de sedução que pratica em “bibliotecas, festivais, encontros, teatros, salas de espetáculo…”. A…

Ler Mais

Miguel Horta vai desenhar histórias com palavras

Miguel Horta é pintor e ilustrador e desde muito cedo se deixou encantar pela palavra. A palavra como instrumento de relação com os outros, um instrumento de compromisso social que foi impulsionado num contexto pessoal, “venho de uma geração pós 25 de Abril e houve uma organização que me influenciou muito, o Centro de apoio…

Ler Mais

O génio do contador de histórias António Fontinha

António Fontinha é genial a contar histórias. Não há que ter receio em o afirmar. Não sou o único a qualificá-lo deste modo. Outros contadores de histórias disseram-me que era obrigatório ver uma sessão de narração oral com António Fontinha. Tive essa oportunidade na Biblioteca do Palácio Galveias em Lisboa e confesso que fiquei com…

Ler Mais

Andante à procura do prazer da leitura

A Andante tem uma vocação muito singular: incentivar-nos a ler, a procurar o prazer da leitura. Cristina Paiva e Fernando Ladeira ganharam no ano passado o Prémio Ler+. Uma justa distinção por andarilhos que percorrem o país à procura de novos donos para as palavras que só existem quando ganham a vivência de um leitor…

Ler Mais