Figueira da Foz podia ser a melhor “estação dos banhos” em Portugal

“Nenhuma outra praia em Portugal possui as condições da Figueira da Foz para tornar agradável a estação dos banhos. Batida do grande mar, tendo à direita a bonançosa baía de Buarcos e à esquerda os rochedos em que assenta o castelo de Santa Catarina, que defende a foz do Mondego, a vila da Figueira oferece…

Ler Mais

Ericeira, “depois Olhão, é esta terra mais asseada de Portugal”

A Ericeira tem cerca de uma dezena de praias e para todos os gostos. Umas protegidas por arribas e formam anfiteatros naturais. Outras em enseadas. A maioria a fazer frente ao impetuoso vento marítimo e, por vezes, a serrar o mar, como diz José Manuel Lourenço, homem do mar, natural da Ericeira e gosta de…

Ler Mais

Um mergulho nos Olhos da Fervença em Cantanhede

Vamos à nascente dar um mergulho. A praia fluvial dos Olhos da Fervença fica mesmo ao lado da estação elevatória que abastece o concelho de Cantanhede. A água corre depois por um leito estreito e, de seguida, dá corpo a uma enorme piscina.A Praia Fluvial dos Olhos da Fervenca tem o piso em areia e…

Ler Mais

Com esta praia fluvial até o Castelo fica Novo

Surpresa!. Nada faz esperar uma praia fluvial, um curso de água fluido em pleno verão e um ambiente de lazer e fresco, perante a aridez da serra. A praia fluvial Castelo Novo é um oásis na serra da Gardunha. Quando nos aproximamos de Castelo Novo sentimos a secura da serra. A Penha e um manto…

Ler Mais

Berlengas: não há outra praia tão natural e à noite passeia e dorme à luz da lanterna

“Ao mesmo tempo fantasmagóricas e reais, de sonho e de granito, vejo-as sempre como a primeira estação da longa via-sacra que tivemos de percorrer através do grande Oceano. Do alto do seu dorso nu, os Farilhões, que ao longe sucessivamente vão mergulhando e emergindo das ondas, lembram-me irresistivelmente uma frota alinhada e aventureira a caminhar…

Ler Mais

Um banho na praia fluvial mais alta de Portugal – Vale do Rossim, na serra da Estrela

Hoje vamos à praia no alto da serra da Estrela. Em Vale do Rossim, próximo das Penhas Douradas, um dos pontos mais altos de Portugal Continental. E a água não é fria. Estamos a mais de 1.400 metros de altitude em frente de uma enorme lagoa azul que quebra a monotonia dos tons escuros do…

Ler Mais

Praia fluvial de Ortiga

A praia fluvial de Ortiga fica num lugar muito calmo, na junção da Ribeira de Eiras com a albufeira da barragem de Belver.O enorme espelho de água está rodeado de árvores que são mais vistosas próximo da albufeira.A piscina flutuante é o lugar mais procurado para quem se quer refrescar. Podem ainda ser feitas outras…

Ler Mais

A praia fluvial de Fornelos

A praia Fluvial de Fornelos é uma piscina natural resultante de um açude que trava as águas do Rio Aguilhão. Lençóis de relva acompanham o percurso da água e todo o espaço está cuidado e com equipamentos de apoio. Nos dias de calor é um refúgio para as gentes do Marão, desde Vila Real a Santa…

Ler Mais

O Pego escondido das Pias

A praia fluvial do Pego das Pias é uma obra de arte da ribeira do Torgal. A erosão provocada pela água criou arcadas e espelhos de água num maciço rochoso. São piscinas naturais. Foi quando a ribeira tinha mais água, mais altura e mais força. Por outro lado, os redemoinhos de água com pedras esculpiram…

Ler Mais

Jardim do Éden de Loriga

Em Loriga o património natural é fabuloso e é difícil escolher por onde começar. Talvez a melhor opção seja recorrer ao qualificativo de um casal, Alberto Marques e Maria dos Anjos, que residem no paraíso: “Loriga é um paraíso. É uma estrela. Já foi superior, perdeu mais de metade da sua população.” No último Censos,…

Ler Mais

A Graciosa Reserva da Biosfera

A Graciosa é a ilha mais baixa e a segunda mais pequena do arquipélago dos Açores. Tem cerca de 60km2 de área. De carro dá-se a volta à ilha em uma hora. Tem uma vegetação menos densa que as outras ilhas e mais baixa. Já foi considerada “o celeiro dos Açores”. Apesar da interferência do…

Ler Mais

As Portas de Almourão antes da Foz do Cobrão

Foz do Cobrão é uma aldeia que surpreende pela paisagem e pela praia fluvial. Tem ainda o encanto da vista das Portas de Almourão. O nome da aldeia deriva da foz do Rio Cobrão ter lugar aqui, desaguando no Rio Ocreza. Foz do Cobrão pertence ao concelho de Vila Velha de Ródão e está no…

Ler Mais

O refúgio de Verão na Tapada Grande

A praia fluvial da Tapada Grande está inserida no Parque Natural do Vale do Guadiana e é um refúgio para o calor do Alentejo nesta região de Mértola. O Parque tem uma oferta grande de passeios e de descobertas. A pé, de carro, de bicicleta…e um dos lugares mais interessantes é o Pulo do Lobo.…

Ler Mais

Foz de Alge e a deslumbrante simbiose com o Zêzere

Um excelente património natural com fugas a praias fluviais e contemplar paisagens únicas do Zêzere e da Ribeira de Alge. O ponto de partida é a Foz de Alge onde a Ribeira que vem da Serra da Lousã atravessa o concelho de Figueiró dos Vinhos e junta-se ao rio Zêzere. No alto da serra, no…

Ler Mais

Costa Nova: a arte em terra dos pescadores

A arte dos pescadores não é apenas no mar. É também em terra e o colorido da arquitectura de muitas casas na Costa Nova deve-se à inspiração dos pescadores. Os famosos palheiros que se transformaram numa marginal colorida. Foi no inicio do século XIX que a Costa Nova começou a ter a presença de alguns…

Ler Mais

O miradouro de Penedo Furado

Penedo Furado é um dos lugares mais conhecidos do concelho de Vila de Rei devido à praia fluvial. Em particular no Verão. A corrente da Ribeira do Codes refresca o ambiente e funciona como um oásis. A água é límpida e corre por um vale com duas pequenas comportas. A corrente não é forte, o curso…

Ler Mais

Janeiro de Baixo entre os meandros do Zêzere

O Zêzere num dos seus meandros abraça Janeiro de Baixo. O rio pode ser visto do alto da aldeia, próximo da igreja. Temos um miradouro que revela a largura do Zêzere e que é ampla. Junto à água há uma roda de pedra que aproveitava a força motriz do Zêzere. Um caminho improvisado desce do…

Ler Mais

Janeiro de Cima é bonito todo o ano

Janeiro de Cima, no concelho do Fundão, é um tesouro que brilha com o ocre do xisto. Ruas estreitas com pedra escura e inúmeras casas de xisto que foram restauradas transformam a aldeia numa jóia do património das serras que acompanham o Zêzere.

Ler Mais